Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Perícia aponta que baleamento de Júlio César não ocorreu como narrado por testemunhas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (11), nas dependências do Quartel da Polícia Militar em Parauapebas, o Delegado Geral da Polícia Civil do Pará afirmou que o baleamento contra o candidato a prefeito de Parauapebas, Júlio César não ocorreu da forma como narrado pelas testemunhas ouvidas durante a investigação, e que a perícia realizada indica que o veículo estaria, no máximo, a 9 km por hora.

O laudo aponta que o tiro que atingiu a vítima foi realmente o disparado no para-brisas, e ainda que foi realizado no local contado pelas testemunhas.


 

Segundo a Polícia Civil, se confirmado a falsa comunicação de crime, os falsos denunciantes poderão ser penalizados com o ressarcimento das custas das investigações e do inquérito, além de outras punições previstas em lei.

 

Veja mais detalhes em breve no Portal www.pebinhadeacucar.com.br

Matéria em atualização…

Publicidade

Veja
Também