Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Pesquisa mostra impacto econômico da pandemia em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ramo da hotelaria vem contabilizando grandes prejuízos

Com o propósito de produzir conteúdo para os órgãos competentes, imprensa local e Federação Nacional, tendo como objetivo cobrar das autoridades medidas responsáveis de socorro para os segmentos atingidos pela paralisação que já dura mais de 30 dias, o Sindicato das Empresas de Alimentação e Hospedagem de Parauapebas e Região (SEAHPAR), realizou pesquisa junto aos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares fechados em atendimento aos decretos estadual e municipal, sob a justificativa de evitar aglomerações, para avaliar impacto econômico da pandemia em Parauapebas.

A pesquisa qualitativa quantitativa foi realizada no período de abril a maio de 2020, a partir de um modelo de questionário com perguntas fechadas e abertas, aplicado através de formulário eletrônico e disponibilizado de forma online. As perguntas foram encaminhadas aos gestores dos empreendimentos do segmento atendido por esta entidade e ao final, foram analisadas um total de 85 (oitenta e cinco) respostas.


43 empresas pesquisadas possuem entre 1 e 10 funcionários, assim como um número substancial de 26 empresas possuem entre 11 e 20 funcionários, totalizando 69 empresas, ou seja, 81% das empresas pesquisadas possuem até 20 funcionários em seu quadro de trabalhadores.

O número de empregos gerados nas empresas pesquisadas totaliza 1.067 postos de trabalho, uma média de 12 empregos por empresa.

Quando perguntado se a empresa já demitiu funcionários em virtude da pandemia, foi constatado que 31 empresas não realizaram demissões, ou seja, 36% do total ainda não realizou demissões, no entanto, cinco empresas demitiram um empregado, 16 empresas já demitiram dois empregados, oito empresas realizaram três demissões e o maior número de demissões em uma única empresa foi de 25 empregados. O número total de demissões nas empresas pesquisadas foi de 118, uma média de 1,4 demissões por empresa.

Ao projetar esta média de 1,4 demissões em um número de 500 empresas na atividade econômica, estima-se inicialmente 700 demissões já realizadas neste setor na cidade de Parauapebas, somente nos primeiros 45 dias de fechamento das empresas pelo decreto estadual publicado e vigente desde o dia 20/03/2020.

Porém as previsões não são boas e muitas demissões estão a caminho nos próximos 30 dias, caso permaneçam fechadas até o final do mês de maio de 2020, por força do Decreto Estadual ou Decreto Municipal. O número de demissões nas empresas pesquisadas atinge 284 demissões diretas a serem realizadas nos próximos 30 dias, uma média de 3,3 demissões por empresa.

O número total de demissões no segmento projetado, utilizando o mesmo critério da pergunta número 3, chegará a 1.650 demissões nas próximas semanas, se somado ao número de demissões já realizadas a estimativa será de 2.350 trabalhadores demitidos no período 20/03/2020 a 31/05/2020 somente no segmento de hotelaria, restaurantes, bares e similares na cidade de Parauapebas.

 

O motivo está no fato de que a maioria das empresas pesquisadas afirma que perderam 100% do seu volume de vendas por estarem totalmente fechadas. Isto representa 33% do setor, sendo elas, empresas que não possuem clientes para delivery, tais como: bares, choperias, lanchonetes, dentre outras.

Analisando as empresas ainda em funcionamento, a maioria das respostas apresentou queda de 70%, no entanto, houve pequena variação entre as respostas de 30% e 90% na queda do volume de vendas.

A expectativa para recuperação da empresa após a pandemia teve respostas homogêneas, com predominância da expectativa da recuperação em até 6 meses pós-pandemia, no entanto, as demais respostas ficaram uniformemente distribuídas, deixando claro que a recuperação da empresa será após um período mínimo de 6 meses, podendo superar de acordo com as medidas de incentivo adotas pelos governos em todas as esferas.

Publicidade

Veja
Também