Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Pessoa com deficiência terá sigla partidária

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

De acordo com o presidente do Diretório Estadual em Minas Gerais, o ativista social José Geraldo de Souza Castro, Zé do Pedal, o PAIS, em seu propósito partidário, está empenhado na construção de um Brasil modernizado e de uma sociedade livre das desigualdades sociais, baseada na dignidade da pessoa humana, na justiça, na liberdade, na democracia, na pluralidade partidária, na solidariedade e na participação popular, fundamenta seu programa de ação nos valores, princípios e crenças, na busca constante para que o Brasil alcance um patamar de desenvolvimento econômico-social-sustentável que possibilite à população brasileira uma vida com dignidade e igualdade de oportunidades e na defesa do direito ao trabalho digno com salário justo, da moradia, da educação e saúde públicas de qualidade, do direito à alimentação, ao lazer, à segurança em uma constante luta por um sistema econômico que tenha como objetivo maior o bem-estar de todos os brasileiros favorecendo a eliminação das desigualdades sociais. “Temos certeza que com tais valores, princípios e crenças políticas, o PAIS promove as suas ações e programas com a visão de que para termos um País efetivamente democrático se faz necessário existirem partidos políticos bem organizados e estruturados, os quais garantam a legitimidade e a proporcionalidade da representação política, firmada no livre exercício, independente e consciente, do voto secreto, na periodicidade dos mandatos, na rotatividade dos partidos no poder, respeitada a pluralidade doutrinária ideológica e a vontade soberana dos eleitores brasileiros”. Concluiu Zé do Pedal

Informações adicionais podem ser obtidas através do email: [email protected]m ou pelo telefone (31)986003001


www.zedopedal.com.br

Saiba mais sobre o presidente estadual de PAIS:

É o ativista social José Geraldo de Souza Castro, que há 30 anos realiza inusitadas aventuras ao redor do mundo.

Conhecido como Zé do Pedal, fez sua primeira viagem em 1981, quando saiu do Rio de Janeiro, de bicicleta, e chegou à Espanha, para assistir à copa do mundo de 1982. Depois disso, deu a volta ao mundo de bicicleta, cruzou o Japão e parte do Brasil em um velocípede, desceu o rio São Francisco num pedalinho, viajou pelo oceano Atlântico em um barco a pedal e cruzou o continente africano em um kart a pedal. Passou por chuvas monçônicas, terremotos, furacões e duas guerras civis. No total, visitou 76 países e pedalou cerca de 150 mil quilômetros.

Um aventureiro solidário, que sempre se preocupou em chamar a atenção do mundo para questões ambientais e humanitárias. Em todas as suas viagens abraçou uma causa ou campanha social.

Seu último projeto (fotos) procurou chamar a atenção do país para as necessidades da pessoa com deficiência.

O projeto “Cruzada Pela Acessibilidade” foi uma caminhada de 10.700km, empurrando uma cadeira de rodas, saindo de Uiramutã, fronteira norte com a Venezuela, no estado de Roraima, passando por 20 estados: Roraima, Amazonas, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Goiás, Brasília, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, culminando em Chuí, fronteira Sul com o Uruguai.

A caminhada teve como objetivo conscientizar a população para as necessidades básicas para a livre locomoção da pessoa com deficiência. Projetando conceitos de igualdade, dignidade e respeito, e buscando a eliminação das barreiras arquitetônicas e sociais que dificultam à pessoa com deficiência a participar ativamente da vida social, formando um mundo mais justo e humano.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE-2000) o Brasil possui cerca de 24,5 milhões de portadores de alguma forma de deficiência física, o que equivale a aproximadamente 14% da população. Apenas 80 mil desses deficientes, possuem um emprego formal.

Publicidade

Veja
Também