Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

PM da reserva é preso por homicídio após Re-Pa no Mangueirão, em Belém

Foi preso nesta terça-feira, 9, o policial militar da reserva, Cristóvão Augusto Alcântara Evangelista, suspeito de atirar e matar o torcedor Paulo Alexandre Silva. O crime ocorreu durante uma briga entre torcidas organizadas do Clube do Remo, após o clássico do futebol paraense entre os times de Remo e Paysandu pelo Campeonato Paraense 2024, no último domingo, 7.

A prisão temporária realizada pela Delegacia de Proteção ao Torcedor e de Grandes Eventos (DPTGE) foi expedida pela 1ª Vara de Inquéritos de Medidas Cautelares, após investigações da Polícia Civil, que analisaram as imagens das câmeras de segurança e ouviu depoimentos apontando o sargento como o autor do disparo que matou o torcedor. O PM se apresentou à delegacia, onde recebeu voz de prisão.

“A partir de agora, nós iremos pegar todas as provas produzidas e ouvir também o investigado para que ele possa esclarecer alguns pontos necessários para elucidação do crime e do próprio inquérito policial, com isso a gente possa concluir o caso e encaminhar à Justiça”, destacou o secretário de Segurança Pública, Ualame Machado.

“Após os fatos, a Polícia Civil agiu rapidamente na identificação do suspeito, trazendo uma rápida resposta à sociedade”, informou o delegado-geral da Polícia Civil do Pará, Walter Resende.

Relembre o caso – No último domingo, 7, ao final da partida entre Remo e Paysandu, pelo Campeonato Paraense 2024, um grande tumulto se formou no estacionamento do Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, iniciado por uma briga entre torcidas organizadas do Clube do Remo. Nesse momento, disparos de arma de fogo foram feitos, atingindo um torcedor que morreu no local. Seis torcidas organizadas foram punidas preventivamente com intuito de evitar casos de violência nos próximos jogos entre Remo e Paysandu.

A decisão foi tomada durante uma reunião do Conselho de Segurança Pública que ocorreu nesta segunda-feira, 8.

Qual sua reação para esta matéria?
+1
1
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
4
Leia também no Portal Pebinha de Açúcar:

Deixe seu comentário