Publicidade

Polícia Civil prende quatro envolvidos em assalto a banco em Rio Maria

A Polícia Civil do Pará apresentou nesta sexta-feira (29), em entrevista coletiva, na Delegacia-Geral, em Belém, armas, munições e quatro presos envolvidos no assalto a banco ocorrido no último dia 18, no município de Rio Maria, no sudeste do Pará. Os presos são Anderson Ramires Souza Bastos; Talyson Michael do Nascimento Pereira; Rodrigo Costa da Umgria, de apelido “Neguinho Metralha”, e Francisco Alves dos Santos, conhecido por “Chicó”. Anderson e Talyson foram presos em Paraíso do Tocantins (TO), enquanto os outros dois foram presos em Redenção, no sul do Pará. Também foram apresentados três fuzis – dois de calibre 7.62 mm e um de calibre 5,56 mm.

Com a presença do delegado-geral Alberto Teixeira, a coletiva contou com o delegado Sérvulo Cabral, diretor de Polícia Especializada; Fausto Bulcão e João Costa, da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos e Antissequestro, vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). Além dos quatro presos apresentados em Belém, um quinto acusado – Lucas Otávio Benjamim de Souza – ficou em Redenção.


O delegado Fausto Bulcão informou que as investigações iniciaram no dia do assalto ao banco, quando cerca de 10 homens invadiram Rio Maria a tiros, pegaram reféns, explodiram cofres e fugiram. Com os levantamentos realizados, disse o delegado, foi possível localizar parte do bando.

No último dia 21, três dias após o roubo ao banco, Anderson e Talyson foram presos em Tocantins, após troca de informações com a Polícia Civil daquele Estado. No decorrer da operação, com apoio do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) e da Polícia Militar de Redenção, a equipe da DRRBA/DRCO perseguiu um carro onde estavam dois integrantes do bando. Houve troca de tiros.

Um dos acusados – Adriano Viana Guimarães – morreu, e Lucas Otávio Benjamim de Souza foi preso. O delegado-geral Alberto Teixeira enfatizou que, em todas as ações criminosas realizadas no Estado, a Polícia Civil deu respostas rápidas à sociedade. “Quem vir se aventurar no Estado do Pará em ações criminosas terá a pronta resposta”, afirmou. As investigações continuam para prender outros envolvidos no assalto ao banco. Os presos foram conduzidos para o Centro de Recuperação Penitenciário do Pará em Santa Izabel, Região Metropolitana de Belém.

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags

Veja também

Fechar Menu