Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Polícia continua investigando latrocínio praticado na Cidade Jardim

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Polícia Civil continua investigando o latrocínio praticado contra a vida de Airton Soares da Luz, que foi assassinado com dois tiros de revólver calibre 38 por volta das 21h30 da última segunda-feira (23), no Bairro Cidade Jardim, Parauapebas.

Segundo apurou a reportagem junto à polícia, Airton Soares foi executado quando saía de um aniversário para levar uma amiga na casa dela. No percurso, ambos foram atacados por dois elementos numa moto e anunciaram assalto, ameaçando com uma arma de fogo e exigindo a motocicleta do casal.


Assustado, Airton Soares tentou fugir dos dois assaltantes, mas foi perseguido, alcançado e assassinado com dois tiros disparados por um dos bandidos.

Policiais apresentaram acusados na Delegacia de Polícia
Policiais apresentaram acusados na Delegacia de Polícia

No dia seguinte ao latrocínio, a polícia prendeu, acusados de praticar furtos em estabelecimentos comerciais da cidade, os indivíduos Keverson Pontes Alves, conhecido por “Nenê”, 18 anos, natural de Marabá, residente no Bairro Betânia, Parauapebas; e Walas Silva Coimbra. Com a dupla, a polícia recuperou três aparelhos de celular, uma mochila com um notebook e um revólver calibre 38, com quatro munições intactas e uma deflagrada.

Um terceiro elemento, identificado por Walace Carvalho da Silva e conhecido por “Makiel”, está sendo procurado pela polícia, segundo o delegado Nelson Alves Júnior, acusado de integrar uma quadrilha que vem praticando furtos, assaltos e roubo de motos em Parauapebas.

Walas Silva Coimbra - Acusado
Walas Silva Coimbra – Acusado

Na delegacia, a moça que estava em companhia de Airton Soares, no momento em que ele foi assassinado, reconheceu Keverson Pontes como sendo um dos dois sujeitos que assaltaram e mataram o amigo dela.
À reportagem, os dois homens presos negaram participação no latrocínio, mas confessaram ter praticado furtos em estabelecimentos comerciais do Bairro Cidade Jardim.

Reportagem: Vela Preta / Waldyr Silva

Publicidade

Veja
Também