Polícia estoura delivery de droga que recebia pagamento via PIX em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

João Marcos Nunes dos Santos e Guilherme Eduardo Silva dos Reis foram presos na noite de quarta-feira (20), pela equipe da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam). Guilherme foi abordado no Bairro União, em Parauapebas, durante entrega de cocaína, no valor de R$100, pago via PIX.

O produto seria entregue a uma motorista de aplicativo, que pagou a compra via PIX, transferência feita para uma conta em nome da mulher de João Marcos, sócio de Guilherme.


Parte da droga e celulares encontrados com os dois presos no pagamento via PIX
Quando a Rocam chegou à casa de João Marcos, no Bairro Tropical, ele colocou a mão na cintura, sugerindo estar armado, um disparo por parte da polícia atingiu o portão, ele e a esposa correram para o interior da residência, com um saco branco na mão.

A equipe da Rocam entrou na residência e o casal estava dentro banheiro. De longe, os policiais ouviram barulho de descarga. Minutos depois, abriram a porta do cômodo e, no fundo do vaso, havia uma substância de cor branca e sacos vazios.

Nas buscas no interior da casa foi encontrada, em cima do guarda-roupa, uma quantidade de crack. Já na cozinha havia maconha dentro de um pote branco, guardado dentro da geladeira.

Aos policiais, João Marcos confirmou ter recebido a transferência através do PIX. No quarto de Guilherme, responsável pela entrega, havia uma balança de precisão e um papelote de cocaína. Os homens foram levados à delegacia.

Publicidade

veja também