Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Polícia Militar lança aplicativos ‘PM + Forte’ e ‘E-identidade’

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Para reduzir gastos e aumentar a eficiência do serviço prestado, a Polícia Militar lançou, na última segunda-feira (18), os aplicativos eletrônicos “E-identidade” e “PM + Forte”, desenvolvidos pela própria corporação. Os aplicativos podem ser baixados de forma gratuita e estão disponíveis para aparelhos que utilizam o sistema operacional Android. Em breve, também será disponibilizado para IOS.

O aplicativo “PM + Forte” vai subsidiar, em caráter experimental, a operação de mesmo nome que é realizada, todos os dias, nos principais corredores da Região Metropolitana de Belém. Com ele, os oficiais que estiverem à frente das operações policiais poderão fiscalizar a presença dos militares de serviço, garantindo maior controle do efetivo e rapidez na chegada ao local a ser policiado. Outro avanço é a possibilidade, em curto de prazo, de eliminar as escalas de serviço impressas, diminuindo gastos e contribuindo com o meio ambiente.


Já o aplicativo “E-identidade” vai além e oferece um sistema de banco de dados integrado. A ferramenta não apenas simplifica o processo de emissão da identidade por meio eletrônico, com a utilização de novas tecnologias de autenticação do registro militar, como também integra o aplicativo “SOS PM” e um conjunto de legislações básicas para o dia a dia do policial militar. A Constituição Federal, o Código Penal e a Lei sobre Uso de Algemas são algumas que estão disponíveis para consulta no aplicativo. Outros tipos de serviço estão sendo viabilizados para a nova ferramenta.

O “E-identidade” é válido na versão beta pelo período de 12 meses e deve ser utilizado no âmbito da corporação. Nesta fase, o uso da identificação funcional eletrônica não exime o policial militar do uso do documento físico para fins de direito.

Após o período experimental do aplicativo, a Polícia Militar deve institucionalizar o “E-identidade” em substituição ao registro físico, a exemplo da Carteira Nacional de Habilitação Digital (CNH Digital). O processo de implementação deve passar, ainda, pela apreciação do governo do Estado.

“Com o aplicativo ‘PM + Forte’ cada comandante de policiamento vai saber, on-line, quantos e quais policiais estão de serviço. Para nós, é um motivo de alegria podermos inaugurar estes avanços tecnológicos na instituição Polícia Militar do Pará”, comentou o comandante-geral da instituição, coronel José Dilson Melo de Souza Júnior.

Publicidade

Veja
Também