Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Polícia Militar prende Tutti Frutti, que matou Maratá na Palmares II

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Francisco Adailton Suzano Santos, o Tutti Frutti, foi preso pela Polícia Militar, em Parauapebas, nesta segunda-feira (8). Ele foi encarcerado após não conseguir responder umas perguntas de praxe realizadas pela polícia, por fim, acabou admitindo que foi o autor do assassinato de Ernandes Nasaré Silva, vulgo Maratá, 47 anos, natural de Barra do Corda (MA).

A morte de Maratá ocorreu no último domingo (7), após a festa de aniversário da Vila Palmares II, distante mais de 20 quilômetros de Parauapebas. Era por volta das 7 horas da manhã quando ele teve uma discussão com o assassino Francisco Adailton. Tutti Frutii o atacou e conseguiu acertar dois golpes fatais, deixando a faca cravada nas costas da vítima.


 

Maratá em foto de documento

 

Faca cravada nas costas da vítima

 

Após o crime, chegou uma informação para a polícia que Tutti Frutti teria sido assassinado em uma comunidade conhecida como Três Voltas, o que não procede, haja vista que ele agora se encontra preso para pagar pelo homicídio cometido. A polícia acredita que o “boato” tenha sido uma estratégia de amigos do homicida para que a polícia o esquecesse.

O assassino estava com um ferimento no rosto, que ele afirmou ter sido provocado por Maratá, que o acertou com uma facada.

Publicidade

Veja
Também