Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Polícia prende suspeitos em local de desmanche de veículos roubados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Uma guarnição da Polícia Militar, composta pelo cabo Batalha e soldado Dênis, prendeu os indivíduos Samuel Sousa Torres, Cícera Pereira da Silva e uma adolescente de 17 anos de idade, suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em furtar veículo na região e fazer desmanche.

De acordo com a polícia, o trio foi detido após denúncia nesta quinta-feira (26), e posteriormente encaminhado à Polícia Civil, numa invasão localizada em frente à rotatória de acesso ao projeto S11D, no município de Canaã dos Carajás.


No momento da abordagem, feita em três residências da invasão, os policiais disseram ter apreendido em poder dos suspeitos quatro porções de maconha, quatro petecas de crack, uma espingarda caseira tipo “por fora”, um motor de motocicleta, duas bengalas, uma descarga de moto, um aparelho celular e a quantia de R$ 235,00 em espécie.

Quando avistou a presença da viatura da PM, segundo a polícia, Samuel Torres evadiu-se para os fundos do terreno, desobedecendo à ordem de parada, cruzando cercas e plantações, momento em que ele caiu e a guarnição tentou imobilizá-lo, entrando em luta corporal para contê-lo, sendo necessário o uso de algemas para resguardar a integridade de todos, aja vista que o acusado estava muito exaltado.

Samuel Torres afirmou que havia adquirido a droga para uso próprio e que não sabia de quem eram as peças de motos encontradas em seu quintal.

PCC – A polícia disse ter feito busca no celular de Cícera Pereira e encontrado conversas com o elemento conhecido por “Kiko”, que seria dono da droga, falando da prática de assaltos na região e postagens de fotografias dele portando uma pistola, além de diálogos com supostos membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) e fazendo alusão às simbologias do grupo criminoso.

Os policiais detectaram várias mensagens no celular de Cícera Pereira, oferecendo apoio aos membros da facção, por quem é chamada de “Tia”. Foi verificado que existe mandado de prisão contra ela.

Publicidade

Veja
Também