Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Polícia ‘tira de circulação’ quadrilha com dinamite, fuzil e munição em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Em uma operação que iniciou na manhã de ontem (7), as divisões de Repressão ao Crime Organizado das secretarias de Segurança Pública do Pará e do Maranhão desbarataram uma quadrilha de assaltantes e já prendeu nove pessoas, incluindo uma mulher. Segundo levantamentos do serviço de inteligência, o bando planejava cometer um grande assalto em um banco ou a transportadora de valores Prosegur na cidade de Parauapebas.

Além das nove pessoas presas, também foram apreendidos explosivos (incluindo seis bananas de dinamite), fuzil, munição e veículos.


“Parte da quadrilha ainda conseguiu fugir. Porém, foi evitada a explosão de uma ou várias agências bancárias da região, além de ter sido evitado o risco para pessoas inocentes”, observa o comandante do 23° Batalhão da Polícia Militar, coronel Pedro Paulo Celso.

Parte do banco foi presa na Avenida dos Ipês, nas proximidades da PA-275. Os acusados foram apresentados no início da tarde na 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, onde os procedimentos estão sendo realizados. Até o início da noite continuavam os interrogatórios. A polícia ainda ia checar se os nomes que os bandidos deram para se identificar são verdadeiros.

Foram presos Antonio Henrique Goulart Rodrigues, Francisco Assis Alves Sousa, Ramires Arantes de Sousa, Danilo Queirós (26 anos), Adriano Fernando (29), David Vieira da Silva (de 29), Guilherme Henrique de Pinho (26 anos), Andres Barbosa Araújo, (de 32) e Marcelo Delleon Modesto Silva, de 24 anos.

Segundo o delegado Thiago Beliene, da Delegacia de Repressão a Roubo de Banco e Ante Sequestro, a operação conta com policiais da DRCO do Maranhão, com o apoio da Companhia de Operações Especiais da Polícia Militar e da Divisão de Pronto Emprego da Polícia Civil. Ele explica que a quadrilha já vinha sendo monitorada.

O delegado diz que o bando é especializado em roubos a instituições financeiras. “Tivemos sorte de prender nove pessoas dessa quadrilha, além de grande carga de explosivos, um fuzil, máscaras, veículos e outros itens usados em grandes assaltos”, ressalta Thiago.

Ainda de acordo com ele, o próximo passo da operação agora é vasculhar uma área de mata às proximidades da cidade para tentar prender mais cinco integrantes da associação criminosa que conseguiram fugir. O delegado detalha que eles seguiram uma parte do bando assim que eles chegaram a Parauapebas e, na hora que eles foram se encontrar com uma pessoa, que os levaria para onde estavam os outros membros da quadrilha, em uma área rural, eles os abordaram.

Ainda segundo o delegado, era nessa área que eles iam ficar escondidos até o assalto. “Nós decidimos agir logo, para não dar chance deles fugirem e assim perdemos boa parte dos criminosos”, argumenta Thiago Beliene.

De acordo com ele, 40 policiais estão participando da operação em Parauapebas com o objetivo de prender o restante da quadrilha. Paralelo a isso, a polícia do Maranhão deu cumprimento ontem a diversos mandados de prisão de outros integrantes da quadrilha de assalto a banco e transportadoras de valores.

Da mesma forma, ações estão sendo realizadas no Estado do Tocantins, onde há ramificações de associações criminosas.

 

Reportagem: Tina Santos, com informações de Ronaldo Modesto / Grupo Correio de comunicação

Publicidade

Veja
Também