Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Polícias deflagram operação para prender integrantes de grupo que atacou carros-fortes em Marabá

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

As Polícias Civil e Militar deflagraram, na última sexta-feira, 19, uma operação para desarticular uma associação criminosa ligada a roubos a bancos e ataque a carros-fortes na região de Marabá, sudeste do Estado. Durante a ação policial, policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), de Belém; da Superintendência Regional de Marabá e Grupo Tático Operacional (GTO), da PM, localizaram uma residência, no bairro Belo Horizonte, que era usada como base de atuação do grupo criminoso.

No momento da chegada ao local, a equipe de policiais foi recebida a tiros de fuzil disparados por um homem que estava em cima do telhado da casa. No confronto, o suspeito que atirou em direção aos policiais foi baleado e morreu no local. Outros dois integrantes do bando foram presos e quatro fugiram para uma mata. No local, os policiais civis e militares apreenderam dezenas de munições para calibres 7,62mm e ponto50. A equipe policial também apreendeu o fuzil ponto50 usado para atirar nos policiais. O grupo criminoso é apontado como o responsável pelo ataque a dois carros-fortes da empresa Prosegur ocorrido em 30 de novembro do ano passado.


Na ocasião, bandidos atacaram a tiros os veículos de transporte de valores quando estes se deslocavam pela rodovia BR 155, entre Marabá e Eldorado do Carajás. A operação policial é coordenada pelos delegados Evandro Araújo, diretor da DRCO, e Ricardo do Rosário, titular da DRFR. Conforme o delegado Ricardo, após a troca de tiros, os quatro suspeitos que estavam na casa saíram em fuga a pé e chegaram a pular o muro de um quintal, invadindo uma casa, onde renderam os moradores que estavam no local. Depois, pegaram duas pessoas – mãe e filha – e as levaram como reféns no carro da família para fugir.

Durante a fuga, os bandidos liberaram os reféns e seguiram no carro até próximo ao rio Itacaiúnas e depois tomaram rumo pela mata, onde estão embrenhados neste momento. O grupo também é suspeito de ataque a carro-fortes no Maranhão. Os presos são Alexandro da Costa Souza, natural de Marabá, e Josiel Oliveira Costa, natural de Macapá, Amapá. Durante a abordagem na residência onde o grupo estava escondido, Saulo Frederico Alves Freire, natural de Pernambuco, disparou contra os policiais e foi alvejado, evoluindo a óbito. A operação continua, já que os quatro suspeitos estão escondidos na mata.

Publicidade

Veja
Também