Publicidade

População protesta na Câmara Municipal

Após vários protestos na Câmara Municipal de Parauapebas, cobrando que se desse freio às reintegrações de posse, em favor da loteadora Buriti Imobiliária, moradores do Bairro Cidade Jardim cessaram com os atos públicos, já que a Câmara Municipal propôs a criação de uma CPI para investigar as supostas irregularidades nos contratos de vendas de terrenos. Porém, ontem, terça-feira (24), completou um ano que a Câmara tomou partido em favor dos moradores sem que não fosse apresentada nenhuma solução.

“Estamos aqui para ouvir dos vereadores o que aconteceu para que, um ano depois, nada tivesse acontecido em nosso favor e nada foi resolvido”, explicou Udeanes Sousa, presidente da Associação dos Moradores do Bairro Cidade Jardim.


De acordo com Udeanes, são vários os problemas que ainda persistem, resultando em frequentes reintegrações de posse, deixando as famílias sem ter para onde ir, sem ter acompanhamento do Conselho Tutelar ou outro acompanhamento social.

O ato de protesto foi pacífico, com a exposição de cartazes com as respectivas reivindicações pertinentes e manifestos verbais. Tão logo iniciada a sessão, o vereador Luís Castilho, presidente daquela Casa de Leis, se manifestou garantindo que atenderiam a comissão dos moradores manifestantes para, primeiro, entender o caso, devendo em seguida, oferecer a ajuda que estivesse ao alcance daquele parlamento. “Estamos aqui para ouvir a população, receber suas demandas e cobrar a quem de dever”, explicou Castilho, tendo recebido os moradores logo após a sessão.

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags

Veja também

Fechar Menu