Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Prefeito Adonei Aguiar se reúne com comandante militar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com a apresentação de novo comandante, prefeito de Curionópolis pede melhorias na segurança pública

Após se reunir com o Secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Luiz Fernandes Rocha, onde pediu urgência na reforma e adequação da Delegacia de Polícia Civil em seu município; Adonei Aguiar esteve reunido na tarde desta segunda-feira, 19, com o subcomandante do 23º BPM, Major Sérgio Pastana, e o comandante do 10º Pelotão de Polícia Militar, Sargento Mesquita. “Como chefe do poder executivo municipal, também sou responsável pela segurança desta população, não posso deixar que criminosos tirem a paz deste povo que me confiou o mandato pelo voto. Por isto estou dedicando esforços para fortalecer os órgãos de segurança pública”, detalha Adonei Aguiar, prefeito de Curionópolis.


Na reunião, Pastana pediu a Mesquita, novo comandante da PM em Curionópolis, atuação severa no combate à criminalidade e que esteja alinhado com o poder executivo. Já Adonei Aguiar, pediu a Pastana que disponibilize, pelo menos, 12 policiais militares para o efetivo de Curionópolis. Pedido atendido pelo comandante garantindo que dos novos policias cuja formação será concluída em junho será possível destacar o número pedido pelo prefeito. “Faremos um esforço conjunto para dar ao sargento Mesquita as condições necessárias para fazer um bom trabalho neste município contando sempre com o poder executivo no sentido de firmar as devidas parcerias”, informou Pastana.

Já ao prefeito, Pastana pediu apoio logístico ao governo municipal que assegurou firmar as parcerias necessárias em apoio para o bom desempenho dos trabalhos da Polícia Militar. Mesquita se apresentou ao chefe do executivo e disse ser uma honra servir neste município no combate ao crime, dizendo ser um estágio importante em sua carreira militar. “Não sou um militar de gabinete, gosto de ir para a rua combater o crime, pois é no labor do trabalho que nascem as estratégias”, relatou Mesquita, que tem experiência adquirida nos 25 anos na Polícia Militar, dos quais 18 no GTO – Grupo Tático Operacional.

Além de sua experiência prática, Mesquita tem vários cursos: Especialização Tática, Método Giralde, Gerenciamento de Crise, Direitos Humanos, e cursos de tiro e tiro defensivo.

Reportagem: Francesco Costa

Publicidade

Veja
Também