Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Prefeitura interdita casas noturnas durante blitz de fiscalização

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante uma blitz de fiscalização realizada no fim da tarde desta terça-feira (10), duas casas noturnas foram interditadas pela secretaria municipal de Meio Ambiente (Semma). A ação contou com a participação das Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Judiciário, Procon, Conselho Tutelar e Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT).

A falta de apresentação de licenças de operação, principalmente as que são emitidas pela Semma, motivaram as interdições. De acordo com o titular da Semma, Zoênio Silva, os proprietários deverão apresentar a documentação solicitada para que o estabelecimento volte a funcionar.


Essa blitz é fruto de um conjunto de ações definidas a partir de reuniões, convocadas pelo Ministério Público, que envolveu todos os órgãos ligados à segurança pública no município. Nestes encontros ficou estabelecida a realização de ações de cunho preventivo, como uma reunião específica com donos de bares, distribuidoras de bebidas e casas noturnas para esclarecer os caminhos legais para obtenção licenças de funcionamento, que foi realizada em 27 de novembro, e também ações punitivas.

A casa noturna Anturios Eventos foi uma das interditadas, mas o proprietário do estabelecimento, Ronan Melo, diz possuir toda a documentação em dia e vai apresentá-la na Semma. “Trabalho com a noite há mais de 18 anos em Parauapebas e nunca vi uma ação como esta, estou feliz por isso e acredito que vai contribuir para a segurança e bem estar das pessoas que moram aqui” declarou o empresário.

Todas as casas noturnas da cidade precisam da licença ambiental para funcionamento regular. Durante o processo de emissão do documento, a Semma verifica se o estabelecimento atende os critérios para evitar poluição sonora. Para obtenção da licença, o empresário precisa dá a entrada no processo junto à secretaria e se tudo estiver de acordo com os padrões solicitados, Zoênio Sousa garante que o documento é liberado em até 15 dias.

Outras interdições e autuações
Ainda no primeiro semestre desse ano, a Semma interditou três outros estabelecimentos: Camon Drink’s, Cabana do Tarzan e Estação Fest, sendo que no caso desses dois últimos estabelecimentos, os proprietários não obedeceram a interdição e tiveram os processos encaminhados para o Ministério Público. Diversos bares também foram autuados administrativamente e no segundo semestre desse ano a Bolero Drinks foi interditado.

Reportagem: Karine Gomes / Foto: Anderson Souza

Publicidade

Veja
Também