Presidente do TRE assina convênio em Canaã para recadastramento biométrico dos eleitores

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Desembargador esteve acompanhado da assessora Institucional Clara Nery e do coordenador de Edificações e Infraestrutura Valneci Soares Júnior.

Canaã e Parauapebas serão os dois primeiros municípios do Sul do Pará a contar com a tecnologia. A expectativa é de que o recadastramento comece no mês de agosto, com previsão de término em nove meses. Cabe a prefeitura de Canaã disponibilizar um espaço para receber os eleitores, além de ceder servidores que vão auxiliar no atendimento. No período também serão emitidos novos títulos de eleitor e realizadas transferências de domicílio eleitoral.


O recadastramento biométrico é obrigatório para todos os eleitores e garante mais segurança na identificação do votante, que é feita por meio de impressão digital, evitando que uma pessoa possa votar no lugar de outra. No Pará, o recadastramento já foi feito nas cidades de Ananindeua, Curuçá, Terra Alta, Paragominas, Barcarena, Capitão Poço, Castanhal, Peixe-Boi e Cametá.

A previsão do TRE é que até 2020 as eleições em todo o país ocorram em urnas biométricas. O recadastramento deve ser feito até 2017.

Publicidade

veja também