Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Presos de alta periculosidade custodiados no Pará são transferidos para unidades federais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Nesta terça-feira (17), a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), por meio da Diretoria de Administração Penitenciária (DAP) e do Comando de Operações Penitenciárias (COPE), com apoio do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (GRAESP), realizou a transferência de três internos para unidades federais.

Os internos transferidos são de altíssima periculosidade, integrantes de organizações criminosas e que exerciam função de liderança nessas organizações. Os internos ficarão custodiados em regime disciplinar diferenciado, em cela individual, restritos a visitas e saídas. Eles ficarão ainda sob disciplina durante 360 dias, podendo este período ser prorrogado, desde que seja comprovada a permanência na organização criminosa.


O coordenador da DAP, João Barbosa, ressalta que a Seap está tomando todas as medidas para manter a disciplina e segurança no sistema penal. “Desde o início desta nova gestão, o Pará se tornou o Estado com maior número de internos transferidos para presídios federais. A DAP está seguindo rigorosamente as medidas contra toda tentativa possível contra ordem e disciplina do nosso sistema penal”. As transferências para presídios federais são realizados de forma rigorosa para manutenção da ordem e garantia da segurança pública intra e extramuros.

O tenente Coronel da PM Armando Bittencourt gerente de asa fixa do GRAESP, explica sobre a cooperação com a SEAP. “Estamos em vigência com o termo de acordo operacional em que a Secretaria de Segurança Pública (SEGUP) disponibiliza os meios aéreos existentes através do GRAESP, sejam helicóptero ou aviões. Diante das demandas existentes pela SEAP, a gente faz essa cooperação no fornecimento de meios aéreos para execução e satisfação das demandas da SEAP”, ressalta.

Publicidade

Veja
Também