Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Prevenção da gravidez precoce é foco de campanha voltada aos adolescentes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Apesar do índice de gravidez na adolescência ter caído ao longo dos anos, em Parauapebas, ainda há um percentual de 16% de crianças que nasceram no município de garotas entre 13 e 19 anos. Para sensibilizar as adolescentes sobre riscos da gravidez precoce, métodos de prevenção, entre outras ações preventivas, a Prefeitura lança a Campanha de Prevenção da Gravidez na Adolescência.

“Diversos fatores contribuem para a gestação na adolescência. No entanto, a desinformação sobre sexualidade, sobre direitos sexuais e reprodutivos é o principal motivo”, destacou a enfermeira e supervisora da Rede Cegonha, Cleice Reis, responsável pela campanha.


De acordo com especialistas, questões emocionais, psicossociais e contextuais também contribuem, inclusive, para a falta de acesso à proteção social e ao sistema de saúde, incluindo o uso inadequado de contraceptivos como métodos de barreira e preservativos. 

“Nossa atuação será focada em facilitar o acesso de adolescentes aos serviços de saúde, com ênfase na redução da gravidez na adolescência, promoção da saúde, prevenção de doenças e agravos à saúde”, afirmou Ana Lúcia Souza Silva, supervisora do Programa Saúde na Escola (PSE), que também é responsável pela campanha.

O gestor da pasta da Saúde, Gilberto Laranjeiras, destacou a importância de incentivar leis voltadas para a prevenção da gravidez na adolescência e acrescentou que “a gravidez precoce se tornou um problema na saúde pública, com reflexos sociais, econômicos e financeiros. Em Parauapebas, a campanha vai tornar a atenção básica mais acolhedora para o adolescente”.

Atividades programadas para a campanha

Dentre as atividades programadas para a campanha estão: lançamento na rádio do programa Mais Saúde; ações nas escolas pactuadas no programa saúde na escola (PSE); desenvolvimento do tema transversal, por meio de atividades pedagógicas, nas escolas; formação para professores da rede estadual; formação dos membros do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (Nuca); I Roda de Conversa sobre prevenção de Gravidez na Adolescência.

Campanha Nacional

O governo federal lança hoje (03) a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, instituída por meio da Lei nº 13.798/2019. De acordo com Associação Médica Brasileira (AMB), anualmente em torno de 18% dos brasileiros nascidos são filhos de mães adolescentes.

Em números absolutos isso representa 400 mil casos por ano. No mundo, por ano, são aproximadamente 16 milhões de adolescentes de 15 a 19 anos; e dois milhões de adolescentes menores de 15 anos. Globalmente o risco de morte materna se duplica entre mães com menos de 15 anos em países de baixa e média renda.

 

Publicidade

Veja
Também