Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Profissionais de saúde e autoridades participam de visita à UPA do Cidade Jardim

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A estrutura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada no bairro Cidade Jardim, foi apresentada na manhã desta sexta-feira (20) aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), durante um café da manhã organizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). O evento contou com a presença do prefeito, Valmir Mariano, do titular da Semsa, João Luiz Ribeiro, de vereadores, profissionais de saúde e integrantes do conselho de saúde.

“Construímos uma das melhores estruturas de UPA do país, segundo o ministério da saúde, tudo isso porque esse governo trata a coisa pública com responsabilidade, sempre buscando oferecer o melhor para a nossa população. Sem dúvidas até o final do nosso mandato, seremos referência em saúde pública em toda a região sudeste do Pará”, declarou o prefeito Valmir Mariano.


Os visitantes conheceram as instalações da UPA que conta com: 25 leitos, sendo 04 de emergência, 11 observação pediátrica, 8 observação adulto e 2 leitos de isolamento; 06 consultórios; sala de medicação; sala de coleta; sala para realização de exame por imagem (Raio-X).

Inauguração e serviços

De acordo com a gestão da Semsa, a inauguração da UPA está marcada para dia 4 de dezembro e contará com a presença do ministro da saúde. A obra está concluída e a instalação da mobília e dos equipamentos também está em fase de conclusão. A nova unidade de saúde potencializará a capacidade de atendimento na rede de urgência e emergência 24 horas do município.

A gestão do trabalho da Semsa fará um processo de triagem para alocar os profissionais que tenham perfil de atuação em pronto atendimento, todos eles deverão passar por capacitação específica.

De acordo com o enfermeiro Manoel Ilson Carvalho, um dos responsáveis pela concepção do projeto da UPA no município, os serviços oferecidos no local ficam no intermédio entre os ofertados nas unidades básicas de saúde e no Pronto Socorro e junto com o SAMU completam a rede de urgência e emergência de Parauapebas. Os atendimentos também ocorrerão por classificação de risco.

Na Upa o paciente é estabilizado, podendo ficar por até 12 horas em observação, ele não deve ser internado, dependendo da situação pode ser encaminhado para o Pronto Socorro do Hospital ou retornar para acompanhamento na unidade de saúde de referência.

Reportagem: Karine Gomes

Publicidade

Veja
Também