Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Projeto de estacionamento rotativo pago é aprovado na Câmara de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante mais uma sessão ordinária, realizada na manhã desta terça-feira (7) na Câmara Municipal de Parauapebas, os parlamentares apresentaram vários projetos.

Um dos mais comentados nos bastidores e pelos populares que acompanharam a sessão, trata-se do Projeto de Lei nº 43/2017, de autoria do Poder Executivo, que institui o sistema de estacionamento rotativo pago nas vias e logradouros públicos, denominado Zona Azul, conforme o Art. 24 e § X do Código de Trânsito Brasileiro.


Nossa equipe de reportagens esteve antes da sessão da Câmara ouvindo a população nas ruas e notou que o Projeto de Lei movimenta a opinião pública. “Imagine que há dias que tenho só uns trocados da gasolina. Como posso vim e estacionar se ainda terei que pagar”, diz Janaína Silva.

“Vejo o projeto como excelente, já presenciei o mesmo modelo em cidades maiores e dá muito certo, além, é claro, de movimentar a economia da cidade. A gente sempre quando estaciona, dá uns trocados para flanelinhas, porque não oficializar essa doação?”, relata a aposentada Maria Rodrigues, que ver o projeto como bem vindo. “Muitas pessoas infelizmente usam os estacionamentos públicos como se fossem garagem de suas casas e com a implantação desse projeto, as coisas irão melhorar”, destaca.

Jorge Novaes, desempregado, diz que vai ao SINE para procurar trabalho e gosta de deixar o veículo que tem, uma moto, sempre por perto, com medo de ser roubado. “Como fica a situação de um desempregado que quebra até o cofrinho das crianças para abastecer a moto, se tiver que pagar estacionamento?”, indaga ele, dizendo que isso é coisa de cidade grande.

Comerciantes se dividem em opiniões; uns dizem ver nisto ganho, outros prejuízos. “Acho que o cliente precisa ter tempo para fazer suas compras. E o dinheiro que ele vai pagar estacionamento, deveria ser gasto no comércio”, diz Josiel Santana, comerciante no ramo de confecções.

Mas Milton Sousa, do segmento de lanches, não concorda. Em sua opinião, faz parte da organização e diz acreditar que o projeto apresentado pelo governo municipal melhorará a segurança e reduzirá os roubos, pois os estacionamentos passarão a ser mais assistidos pelo poder público.

Após ampla discussão o projeto foi aprovado através de votação nominal, tendo 12 votos a favor e, apenas, dois votos contra.
O vereadores Joel do Sindicato e Francisca Ciza, ambos do DEM, foram contrários.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também