Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Projeto Madeira Legal vira realidade em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Uma doação feita através de um resultado da ação conjunta da Prefeitura de Parauapebas, secretarias municipais, Polo Moveleiro, Vale, Câmara Municipal de Vereadores, Assembleia Legislativa do Pará, ICMBio e Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade. Assim ocorreu a doação de dois mil metros cúbicos de madeira legal de espécies variadas oriundas da atividade de supressão vegetal devidamente autorizada pelo órgão ambiental.

O ato foi feito pela mineradora Vale S. A. em favor da Coopmasp (Cooperativa da Indústria Moveleira e Serradores de Parauapebas), que recebeu os créditos e deverá repassar aos moveleiros cooperados. O termo foi celebrado no início da tarde desta terça-feira, 4, quando assinaram: Antonio Padovesi, diretor de Operação de Ferrosos Norte da Vale, e Sérgio Ferreira, presidente da Coopmasp. As autoridades presentes também assinaram como testemunha do ato que ali se dava.


Todo processo será acompanhado por uma comissão de fiscalização que entre as atribuições, está a de analisar a documentação de regularização da Cooperativa junto ao Sisflora (Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais) e ao CEPROF, que é o Cadastro de Consumidores de Produtos Florestais.

Presenças

O evento teve pompa de regional e contou com as presenças dos deputados estaduais Gesmar Costa e Márcio Miranda, o segundo é presidente da ALEPA (Assembleia Legislativa do Pará); Vereador Wilson leite, representando a Câmara de Canaã dos Carajás; Jeová Andrade, prefeito de Canaã dos Carajás; representantes da Vale, Antonio Padovesi, diretor de Ferrosos Norte e Josimar Pires, diretor de operações de Ferrosos Serra Sul; Frederico Drumon, chefe da FLONACA (Floresta Nacional de Carajás); Darci Lermen, prefeito de Parauapebas; Sérgio Balduíno, vice-prefeito de Parauapebas; diversos secretários do governo de Parauapebas e vereadores.

 

Regionalização

Dos dois mil metros cúbicos de madeira doados pela Vale, apenas metade foi destinada aos moveleiros de Parauapebas; a outra parte foi doada para a ASMOSSERRA (Associação dos moveleiros de Canaã dos Carajás) onde também terão que passar pelas mesmas condicionantes de provar legalidade e consumo responsável do recebido.

O presidente da ASMOSSERA, Gildenor Gomes Oliveira, se diz animado com a doação recebida que será, segundo ele, repassada aos 32 moveleiros cooperados. “Tivemos muito apoio do governo municipal e da Câmara e hoje estamos colhendo este fruto que irá alimentar muitas famílias que poderão produzir com menor custo e comercializar os móveis”, planeja Gildenor.
Antonio Padovesi disse ser isto apenas um experimento, pois com o bom uso da madeira outra parte será automaticamente doada e a parceria continua. “Este termo de doação é muito importante para a diversificação econômica na região e resultará em mais emprego e renda, com a expectativa de criar pelo menos 400 novos empregos”, afirma Padovesi, dizendo ser esta apenas uma experiência para ver como se comportam e logo depois ocorrerão outras doações.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também