Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Projetos inovadores são reconhecidos em premiação na Fipa 2017

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quatro projetos inovadores de empresas ligadas ao setor da indústria mineral no Pará foram premiados na noite desta quinta-feira, 4, durante a cerimônia de entrega do 1º Prêmio Estadual de Inovação na Indústria Mineral, uma iniciativa da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) e do Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral). A cerimônia foi realizada durante a XIII Feira da Indústria do Pará (Fipa), promovida pela Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), no Hangar.

Ao todo, a premiação recebeu 32 inscrições, sendo 21 para a categoria de “Inovação de Processos”, sete para a categoria “Inovação de Produtos”, duas para a categoria “Inovação em Tecnologias Socioambientais, com ênfase em Responsabilidade Social Corporativa” e duas para a categoria especial de “Gestão de Inovação”, voltada para projetos que fortaleçam um ambiente propício à inovação. “Os vencedores em todas as categorias possuem práticas inovadoras em seus projetos que podem se tornar exemplos mundiais em atitudes sustentáveis com respeito às comunidades tradicionais”, ressaltou o presidente do Simineral, José Fernando Gomes Júnior.


A iniciativa contou com a parceria da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa).

Premiados

A mineradora multinacional Vale S/A conquistou o primeiro lugar em duas categorias, com os projetos “Desenvolvimento de placas inteiriças para substituição dos revestimentos intermediários e externos da tampa de alimentação do Moinho SAG” (Inovação de Produtos) e “Inovação no processo de gestão tecnológica de uma barragem de mineração” (Inovação de Processos). Este último abrangeu o desenvolvimento e implantação de sistema integrado de automatização de todo o processo de coleta e envio de dados da instrumentação de segurança da barragem, em tempo real, para uma Central de Controle e Comunicação, o que facilita o sistema de sirenes de alerta de emergências e evacuação de área afetada pela onda de inundação induzida pela hipotética ruptura do barramento.

A empresa vencedora na categoria de “Inovações em tecnologias socioambientais” foi a Mineração Rio do Norte (MRN), com o projeto “Territórios Sustentáveis”, iniciado em 2015 e que busca colocar o desenvolvimento regional como objetivo compartilhado entre a iniciativa privada, o poder público e a sociedade civil. “É uma iniciativa projetada para 15 anos, que envolve os municípios de Oriximiná, Terra Santa, Faro e Óbidos. O principal objetivo é promover ações estruturadas em quatro pilares: gestão pública, desenvolvimento econômico, capital social e gestão ambiental, sendo tudo trabalhado em respeito à tradição do estilo de vida de cada região”, explicou o gerente de Gestão, Segurança, Meio Ambiente, Licenciamento e Relações Comunitárias na MRN, Paulo Ayres.

A Vale S/A também recebeu o prêmio da categoria especial de “Gestão de Inovação”, com o artigo técnico “Como acontece a inovação na Vale”, enfatizando as estratégias das equipes internas em projetos e pesquisas desenvolvidos pela empresa. “Essa premiação, para a Vale, é de grande importância, pois faz com que nossos colaboradores se esforcem a cada dia para pensar diferente”, declarou a gerente da área de planejamento da Vale, Lucia Oliveira.

Os principais trabalhos e pesquisas submetidos ao Prêmio serão expostos em fóruns científicos e congressos, e se tornarão pauta em revistas especializadas, como a “Brasil Mineral”. “Esperamos que esse tipo de premiação se reproduza em diversos setores, pois inovar significa aumentar a qualidade e a diversidade de produtos e serviços à sociedade”, pontuou o titular da Sectet, Alex Fiúza de Mello.

Reportagem: Igor de Souza / Agência Pará

Publicidade

Veja
Também