Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Promotoria discute implantação de projeto de reconhecimento de paternidade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Nesta segunda-feira (12) os promotores de Justiça de Marabá Mayanna Queiroz, Aline Moreira e Josélia Lopes reuniram com a Defensoria Pública e Faculdade Metropolitana de Marabá, para discutir a implantação de projeto conjunto para promover o reconhecimento de paternidade nas escolas de Marabá.

A promotora de Justiça Mayanna Queiroz solicitou levantamento ao secretário Municipal de Educação sobre os alunos que não possuem nome do genitor na certidão de nascimento. O projeto visa o reconhecimento voluntário de paternidade voluntário, inclusive com realização de exames de DNA quando necessário.


De acordo com o coordenador da Defensoria Pública Estadual, José Erickson Rodrigues, houve uma experiência em Parauapebas com muitos reconhecimentos sem a necessidade de testes de DNA. Muitos pais necessitavam apenas de um impulso para realizar o ato e que o órgão deverá disponibilizar 150 kits de DNA.

“O primeiro mutirão será realizado em setembro de 2017, na Escola Estadual de Ensino Médio e Fundamental Josineide Tavares, localizada no bairro Liberdade, devido ao grande número de casos levantado na referida escola. Os mutirões deverão acontecer mensalmente e esse primeiro mutirão servirá de base para os demais” concluiu Mayanna Souza.

Participaram ainda da reunião o defensor público estadual, Francelino Eleutério da Silva, a coordenadora do curso de Direito da Faculdade Carajás, Priscila Lopes, o secretário Municipal de Educação, Luciano Lopes Dias e assessora da Secretaria de Educação, Floripes Almeida.

Publicidade

Veja
Também