Proposta de título de cidadão honorário a Luiz Vieira é rejeitada na Câmara Municipal

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O clima ficou tenso na Sessão Ordinária ocorrida na manhã desta terça-feira, 1º de dezembro, na Câmara Municipal de Parauapebas, com a reprovação do Projeto de Decreto Legislativo (PDL) de número 031/2020, que propõe a concessão de título de Cidadão Honorário a José Luiz Barbosa Vieira, popularmente conhecido como Luiz Vieira, (o mesmo que já ocupou relevantes cargos no Poder Executivo de Parauapebas, sendo atualmente secretário municipal de Educação) em reconhecimento, de acordo com entendimento do vereador Francisco do Amaral Pavão, autor do PDL, aos serviços prestados por Vieira ao município de Parauapebas.

Votaram contra a proposição para homenagear Luís Vieira: Eliene Soares (MDB) e Horácio Martins (PDT); já João Assi (PSB), se absteve.


Na sessão estavam presentes os vereadores: Joel do Sindicato (PDT), Coutinho (MDB), Maridé Gomes (PSC), Kelen Adriana (PTB), Ivanaldo Braz (PDT), Horácio Martins (PDT), Eliene Soares (MDB), Zacarias Marques (PP), Elias da Construforte (PSB), João Assi (PSB), Francisca Ciza (PP) e Pavão (MDB).

Assim, com nove votos a favor, dois contrários e uma abstenção, o Projeto de Decreto Legislativo que propõe a concessão de título de Cidadão Honorário a Luiz Vieira, foi rejeitado na Câmara Municipal de Parauapebas.

De acordo com informações em off, vinda de parlamentares, o proponente, vereador Pavão, articulou para que o projeto fosse aprovado. Antes da leitura da citada matéria, o presidente em exercício da Câmara Municipal, vereador Horácio Martins, sugeriu ao parlamentar que retirasse a matéria e recolocasse em outra sessão. Porém, o resultado foi outro, gerando, inclusive tensão durante sua discussão e votação.

Para a aprovação de PDL propondo título de cidadão honorário é necessário que na votação se consiga maioria absoluta dos votos, ou seja, de 15 vereadores que compõem aquele parlamento, 10 devem ser favoráveis.

Publicidade

veja também