Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Quaresma inicia com alta no preço de pescados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Após a folia do carnaval, a quarta-feira de cinzas marca o início da Quaresma. Quarenta dias em que muitas pessoas, principalmente os católicos, evitam o consumo de carnes vermelhas, dando preferência à carne de peixes.

São 12 os dias de quinta-feira e sexta-feira, que antecedem a Semana Santa, mais cinco dias que compreendem a Semana Santa, e são exatamente nestes dias que o comércio de peixe sofre crescente nas vendas; isso automaticamente força a alta nos preços que já sentidos no bolso do consumidor em Parauapebas.


Tomamos como base a Feira do Produtor, onde a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar esteve na manhã desta quarta-feira (6) conversando com vendedores e clientes para entender o reajuste. De acordo com vendedores de peixes de água salgada, a alta no preço já se antecipou tendo sido comprado do fornecedor, em Belém, a cerca de 30% mais caro; já os peixes de água doce, cujos fornecedores são de Parauapebas e municípios vizinhos, foram reajustados em pelo menos 20%.

 

A previsão é que haja mais reajustes nos próximos 40 dias, quando se iniciará a Semana Santa, período em que o consumo é exclusivo de peixe. “A sacada é fazer pratos econômicos e comer menos”, afirmou Aline Santana, dona de casa que já comprava peixes na manhã do primeiro dia da Quaresma, dizendo que desde criança seguiu à risca a tradição da família que não consome carne vermelha quinta-feira e sexta-feira, durante toda a Quaresma.

Como garantia o Órgão de Defesa do Consumidor (PROCON), promete fazer fiscalização para coibir o abuso nos reajustes neste período, com maior foco na Semana Santa, já que o motivo no reajuste é a óbvia crescente da procura em relação à oferta, o que na lei de mercado é convertida em espontânea alta os preços.

Publicidade

Veja
Também