Publicidade

Quarteto ‘cai’ em Parauapebas acusado de roubo em Marabá

Três pessoas foram presas e um menor apreendido em Parauapebas acusados de terem roubado um veículo e cometidos outros assaltos em Marabá e na capital do minério.  Um dos acusados, Paulo Eduardo Pereira, de 19 anos, estava usando a camisa do dono do carro roubado.

Os outros acusados maiores de idade são Elivanea da Costa Souza, de 25 anos, e Larissa da Silva Aquino, de 22 anos. O quarteto foi flagrado por uma guarnição da Polícia Militar na madrugada de hoje, sexta-feira, 29, em uma casa no Bairro da Paz.


Segundo o sargento Severo, da Polícia Militar, após denúncias de populares, que em uma casa havia uma grande movimentação de entrada e saída de jovens com mochilas, decidiram averiguar a situação. “Fizemos a abordagem e encontramos no local dois homens e duas mulheres. Na casa encontramos, debaixo de um colchão, um colete balístico, um tablet e dois celulares. Na casa também foi apreendido o carro que, segundo informações, estava sendo usado para cometer assaltos na cidade e quem dirigia era uma mulher”, relata o sargento.

O carro roubado em Marabá e recuperado em Parauapebas

O dono do carro, Airton Bezerra Pedrosa, que é contador da Prefeitura de Marabá, contou que foi abordado pelos acusados na última terça-feira, por volta de 22 horas, ao chegar na casa dele, no Bairro São Félix. “Na hora que ia entrar na garagem eu me surpreendi com cinco elementos que me abordaram e, armados, me mobilizaram e me trancaram no meu quarto e foram fazendo a limpa na casa. Depois de pegarem tudo o que queriam, empreenderam fuga”, detalha, agradecendo à polícia de Parauapebas, que conseguiu recuperar seu veículo, um KWID, e prender os acusados.

Em depoimento à polícia, três dos acusados negaram envolvimento no assalto ocorrido em Marabá. Somente o adolescente assumiu participação no crime e disse que foi ele, inclusive, que dirigiu o veículo até Parauapebas, onde seria ‘negociado’ e que sabia que o veículo estava sendo usado para cometer roubos na cidade.

O adolescente também afirmou que já foi apreendido por roubo e cumpriu por 45 dias medidas socioeducativas em Marabá, acrescentando que não estava arrependido do crime. Paulo Eduardo, que negou participação no roubo do carro, admitiu, no entanto, que já esteve preso por três meses por roubo em Marabá.

Ele também confessou que já foi preso e processado pelo crime de tráfico de drogas em Altamira, no oeste do Pará. Elivanea jurou que não participou do roubo, apenas abrigou o adolescente em sua casa, onde foram presos, porque já foi namorada dele.

A acusada também disse que nunca dirigiu o automóvel, apenas ‘acompanhava’ os demais no veículo. Já Larissa da Silva negou envolvimento no roubo do carro, mas admitiu ser integrante de uma facção criminosa.

Ela contou que é ‘ponta de salveira’ da facção, que é quem dá apoio aos outros integrantes da organização criminosa. Todos foram ouvidos pelo delegado Fernando da Silva Oliveira e já estão à disposição da justiça.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Pebinha de Açúcar Comunicação e Marketing
LTDA-ME – CNPJ: 05.200.883.0001-05
Parauapebas – Pará – Brasil
(94) 99121-9293 (whatsapp) | (94) 98134-2558

Acompanhe o Pebinha nas redes sociais

Copyright © Pebinha de Açúcar – 2018. Todos os Direitos Reservados.

Fechar Menu