Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Regional de Marabá registra mais de 361 mil atendimentos em 2017

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso, em Marabá, fechou o balanço de 2017 com 361.263 atendimentos, 11% a mais que no ano anterior. Foram 3.659 internações, 2.629 cirurgias, 229.111 exames, 29.859 consultas médicas, 7.392 sessões de reabilitação para usuários externos, 5.829 atendimentos no Acolhimento e mais de 82,7 mil atendimentos multiprofissionais.

Joviane de Souza Coleto, de 20 anos, foi uma das usuárias que precisou de atendimento na unidade depois de sofrer um acidente de motocicleta na zona rural do município. Em quatro anos, esta foi a segunda vez que a dona de casa ficou internada no Hospital Regional de Marabá em decorrência de trauma por acidente de trânsito. “O mais difícil nesse processo é reaprender a andar. Levei nove meses para me recuperar na primeira vez, e ainda hoje tenho sequelas. Mas penso que, se o atendimento é bom, minhas chances de recuperação são boas. Eu me sinto segura aqui’, afirmou.


Gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), a unidade celebrou avanços que garantiram a melhoria da qualidade do atendimento, dentre eles a implantação do Protocolo de Traumatismo Cranioencefálico na assistência, que permitiu maior rapidez e eficácia no atendimento a vítimas de traumatismo cranioencefálico, uma das principais causas de admissão na unidade.

Além disso, o hospital deu início à oferta do Teste do Pezinho, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, facilitando a realização do exame para recém-nascidos que ficam internados na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica, no período ideal de coleta de sangue. Também em 2017, o HRSP renovou a certificação Green Kitchen, pela segunda vez consecutiva, e passou a oferecer o programa de estágio para alunos de Medicina da Universidade do Estado do Pará (Uepa), beneficiando 19 estudantes em cinco meses.

Humanização

Para tornar o ambiente mais acolhedor e o período de tratamento mais ameno, o hospital implantou, este ano, uma biblioteca itinerante que disponibiliza livros e revistas duas vezes por semana nos leitos. O espaço conta com mais de 200 títulos, entre romance, ficção, biografia e livros infantis.

E, para fortalecer a relação com os voluntários e valorizá-los no cuidado e atenção aos usuários, o Hospital Regional de Marabá adotou o Programa de Voluntariado da Pró-Saúde. Hoje, cerca de 60 pessoas fazem parte da iniciativa na unidade, atuando voluntariamente em atividades como musicoterapia e risoterapia.

‘Ação do Bem’

Como parte das comemorações pelos 50 anos da Pró-Saúde, a entidade realizou ’50 Ações do Bem’, sendo duas delas em Marabá, por meio do Hospital Regional. A primeira, em outubro, reuniu estudantes, profissionais e idosos para falar da importância do cuidado humanizado na melhor idade. A segunda, em dezembro, disponibilizou mais de 150 atendimentos a índios da aldeia Sororó, em São Geraldo do Araguaia.

Para o diretor geral da unidade, Valdemir Girato, esse resultado é fruto do compromisso de profissionais que, diariamente, se dedicam a cuidar de vidas. “Além da qualidade técnica, atuamos para garantir um atendimento humanizado, de modo que o paciente se sinta acolhido e seguro dentro da unidade. Essa relação de proximidade também é algo que buscamos fora da unidade, quando levamos serviços de saúde e informações à comunidade. Assim, contribuímos para a promoção da saúde e, consequentemente, para a melhoria da qualidade de vida da população que vive nessa região’, argumentou o administrador.

Reforma e ampliação

Segundo Girato, outro avanço em 2017 foi a retomada das obras de reforma e ampliação da unidade em maio. A entrega da estrutura física está prevista para março deste ano. Depois de concluída a obra, o HRSP contará com 31 novos leitos de internação (passando dos atuais 115 para 146), serviço de hemodinâmica para realização de procedimentos de angioplastia e cateterismo, além de uma ala com 20 máquinas de hemodiálise e um Centro de Ensino e Pesquisa.

Paulo Czrnhak, diretor operacional da Pró-Saúde no Pará, conta que a gestão do Hospital Regional de Marabá tem buscado a melhoria contínua, sempre priorizando a segurança do paciente e a qualidade do atendimento. “Estamos investindo na qualificação dos profissionais da assistência para que, assim, o nosso usuário seja beneficiado com um serviço de qualidade e sinta-se bem cuidado.”

Reportagem: Aretha Fernandes

Publicidade

Veja
Também