Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Relatório destaca iniciativas da Fundação Vale no sudeste paraense

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Ações realizadas no Pará envolvem as áreas de saúde, empreendedorismo, geração de renda e fortalecimento da agricultura familiar

Os resultados apresentados no relatório são consequência de um trabalho articulado pela Fundação Vale e a sua mantenedora, a Vale. As ações são realizadas junto à diversos parceiros com o intuito de fortalecer as iniciativas e atender as demandas especificas em cada localidade onde a mineradora desenvolve as suas operações.


O documento reúne os principais resultados alcançados por meio de projetos nas áreas de saúde, empreendedorismo, fortalecimento da agricultura e geração de renda. Somente no ano passado, as iniciativas alcançaram 60 municípios localizados no Pará, Maranhão, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro.

Entre as ações está o Ciclo Saúde, projeto que tem como propósito fortalecer a Atenção Básica nos municípios, por meio de cooperação técnica para reforço da capacidade da gestão municipal e da qualificação de equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) em temas de atenção, prevenção e promoção da saúde.

Em Parauapebas, nas comunidades de Vila Sanção e Vila Paulo Fonteles, e em Curionópolis, na vila de Serra Pelada, as atividades do projeto contemplam a capacitação de Jovens Construtores, a partir de um ciclo de formação em promoção da saúde e desenvolvimento local. “O projeto me ajudou a conhecer melhor a minha comunidade, com todos os desafios e recursos existentes. Também passei a olhar o território de forma diferente, enxergando não apenas as minhas necessidades, mas as de todos os moradores”, relata Juliana Ramos Oliveira, jovem da Vila Sanção.

“A participação e o envolvimento das comunidades são decisivos para o sucesso de cada projeto. Temos observado que as pessoas estão cada vez mais engajadas e se apropriando das tecnologias sociais, transformando, desta forma, propostas em projetos sustentáveis”, explica Isis Pagy, diretora-presidente da Fundação Vale.

Em Canaã dos Carajás, o programa Agir S11D, contribuiu para a aceleração de dois empreendimentos no município: a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Canaã dos Carajás (Coolettar) e a Associação de Apicultores (AACC). As melhorias geraram expressivos resultados em curto período: de 2016 para 2017, a Coolettar, por exemplo, teve um aumento de 128% na quantidade de material coletado e de 359% em seu faturamento. Mediante esse trabalho, mais de 100 toneladas de resíduos deixaram de ser enviadas ao aterro controlado do município.

As ações culturais também foram destaque em 2017. A Casa de Cultura de Canaã, que desde 2017, é operada com recursos provenientes da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), realizou 66 eventos, teve 285 crianças e adolescente matriculados na Escolas de Formação de Música e Dança, além de receber 9.410 visitantes. Ao longo do último ano, o espaço vem contribuindo para a valorização da identidade cultural de Canaã e também para a promoção da cultura e para a difusão da arte. A Casa comporta a única biblioteca pública da cidade e disponibiliza para a população um acervo variado de livros, além de computadores para pesquisa e atividades de mediações de leitura e contação de histórias para crianças e adolescentes.

Fortalecimento da agricultura familiar

O fortalecimento da agricultura familiar é outra área de atuação da Fundação e da sua mantenedora Vale. Entre essas iniciativas, destacam-se os projetos de desenvolvimento rural localizados em Parauapebas, nas comunidades de Vila Palmares, Onalício Barros, Juazeiro e Santo Antônio, voltados à melhoria da qualidade e produtividade do leite, mecanização agrícola e implantação de unidades familiares de avicultura, piscicultura e apicultura.

Os projetos buscam também identificar oportunidades para os produtores acessarem políticas públicas relevantes à sua atuação, como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Entre os resultados, destacam-se: 98 famílias da comunidade Onalício Barros; 89 produtores das comunidades Palmares Sul e Palmares II 61 produtores da comunidade Juazeiro, 47 produtores da comunidade Santo Antônio. A iniciativa conta com a parceria das Associações de Produtores Rurais de Palmares, Onalício Barros, Juazeiro e Santo Antônio e Instituto de Socioeconomia Solidária (ISES).

O município também recebeu um projeto pioneiro da Fundação Vale, que garantiu um reforço diferenciado para as aulas de Ciências, História e Geografia do 6º ao 9º ano do ensino fundamental da rede pública. São os kits de geociências compostos por uma caixa com amostras de fragmentos de rochas minerais identificados, um guia de orientação para o professor e o aluno com sugestões de diversas atividades para serem desenvolvidas nas turmas. Um total de 39 escolas da rede municipal de Parauapebas receberam o material, destinado a escolas da zona urbana, rural e também de área indígena, além de capacitação.

Estação conhecimento

As Estações Conhecimento (ECs) são espaços físicos que têm como objetivo oferecer oportunidades de atendimento e desenvolvimento social à população socialmente vulnerável, por meio de atividades relacionadas a esporte, cultura, geração de trabalho e renda, educação, saúde e atendimento às famílias.

Em Marabá, a unidade tornou-se a primeira instituição do município a oferecer, gratuitamente, o atendimento socioeducacional, em tempo integral, para mais de 100 crianças entre 2 a 5 anos de idade. Já em Tucumã, desde 2014, a unidade conta com um cineteatro, único na região, que tem em sua programação apresentações dos alunos, exibições cinematográficas e eventos educativos. Em 2017, as unidades atenderam mais de 2.000 mil pessoas, sendo 100 crianças de 2 a 5 anos e 100 idosos em casa unidade. Também foram realizados em cada instalação, 1.500 atendimentos médicos e odontológicos. Todos os serviços são oferecidos gratuitamente.

Instituições como o Lar Fabiano de Cristo, Ministério do Esporte, Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Vale e Wheaton Precious Metals International são parceiros das Estações Conhecimentos.

A Estação Conhecimento do Igarapé Gelado tem uma proposta diferenciada. Em 2017, a EC APA do Igarapé Gelado, que tinha como principal atividade o apoio aos produtores rurais locais e o funcionamento de um laticínio, tornou-se um negócio social independente – o Laticínio Estação Conhecimento. Na unidade são produzidos mais de 4,1mil litros de leite por dia, adquirido de quase uma centena de produtores de leite oito comunidades de Parauapebas. A atividade tem fortalecido uma outra vocação econômica do município, a produção agropecuária.

O Relatório de Atividades 2017 da Fundação Vale pode ser acessado no site www.vale.com

Publicidade

Veja
Também