Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Remo marca nos acréscimos e vence o Tapajós na estreia do Parazão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Remo passou sufoco, mas conseguiu vencer o Tapajós (Akira Onuma / O Liberal)

Na estreia no Campeonato Paraense e do técnico Rafael Jaques, o Remo venceu o Tapajós por 1 a 0, na tarde deste domingo (19), no Mangueirão. Mas a vitória não veio fácil. O bicampeão estadual sofreu para criar a jogada que daria a vitória azulino. Foi um gol para fazer a torcida, lotou o lado A do Mangueirão, comemorar de forma efusiva. O autor do gol da vitória azulina foi Wesley, que entrou no segundo tempo para mudar o rumo do jogo de estreia do Remo no Parazão.

O Remo se prepara agora para enfrentar o Carajás. A partida será no domingo (26), às 16 horas, no Mangueirão, sob o mando de campo do time de Outeiro.


Já o Tapajós enfrenta o Paragominas, no domingo (26), às 16 horas, no Colosso do Tapajós, em Santarém.

Debaixo de chuva…

Remo e Tapajós fizeram um primeiro debaixo de chuva. Foi o Boto da Amazônia que mostrou jogar bem em gramado pesado. A torcida azulina, que lotou o lado A do Mangueirão, ainda tentava empurrar o time, mas não foi o suficiente para que a equipe produzisse.

Produção do Boto

O time de Santarém teve algumas chances para marcar, mas faltou melhorar o passe final do ataque. Foi assim logo aos 8 minutos, quando Aryan passou pelo marcador. Jefferson Monte Alegre recebeu a bola e bateu cruzado. Vinícius observou o lance, mas o chute foi para fora. Assim, o Tapajós se fechou e faltou mais efetividade na hora de ir para o ataque.

Meio azulino sem criação

O Remo tinha dificuldade para criar as jogadas. O meio-campo não produziu o que era esperado e parou na defesa do Boto, demorando muito para levar perigo.

Só aos 35 minutos do primeiro tempo que o Leão conseguiu uma boa chance para mudar o placar no Mangueirão. Em bate rebate, Jader espalmou pra frente. Gustavo Ermel bateu forte, embaixo e a bola foi pra fora.

A outra chance veio aos 43 minutos, quando Geovane cabeceou para o gol. Mas o goleiro Jader conseguiu fazer boa defesa. O resultado foi a saída para o intervalo sob vaias de parte da torcida.

Tentando se ajeitar

Começou com os mesmos problemas na criação e sem qualidade no passe. O jeito foi arriscar de fora da área. Foi assim quando Lukinha chutou forte e a bola quase entrou, arrancando os suspiros da torcida do Remo.

Mas a partir dos 11 minutos, o time azulino se espertou e quase marcou com Jansen, que deu uma de atacante, tirou o marcador e bateu cruzado. Mas a bola subiu.

Recuo do Boto

O Tapajós estava recuado e esperava o desliza do Remo para sair no contra-ataque, mas sem sucesso

Substituição sob vaias

A resposta do Remo veio com uma substituição. Eduardo Ramos, que não estava nada bem na partida, saiu para entrada de Wesley. A saída do gramado foi sob vaias da torcida do Remo, que já estava bem chateada com a atuação do camisa 10.

Jogo seguiu do mesmo jeito…

Postura do Tapajós seguiu a mesma de tentar ter a posse de bola e buscar um espaço no contra-ataque. Mas não conseguia isso. Já o Remo tentava pressionar, apertando a defesa do Tapajós. Só que também não tinha efetividade para marcar.

Não é mole não…

A torcida ficou irritado com a forma como o Remo estava jogando e começou a cantar na arquibancada “não é mole não, tem que ter raça para jogar no Leão”. Foi a forma de pedir raça e mais eficiência em campo.

Salva Vinícius!

O Tapajós quase marcou. Na cara do gol, Jefferson Monte Alegre finaliza e Vinícius, sempre ele, evita o gol adversário

No último lance…

O Remo conseguiu o gol e fez a felicidade da torcida. O gol saiu do pé de Wesley, que chegou chapando e mandou para o fundo do barbante. A assistência foi de Rafael Jansen. No final, os jogadores foram comemorar com a torcida a vitória.

Remo X Tapajós
Campeonato Paraense – 1ª rodada

Local: Mangueirão

Horário: 16 horas

Remo (4-3-3):  Vinicius; Rafael Jansen, Fredson, Mimica, Ronaell; Xaves, Lailson, Eduardo Ramos (Wesley); Gustavo Ermel, Geovane (Jackson) e Lukinha (Robinho)

Técnico: Rafael Jaques

Tapajós (4-4-2): Jader; Amaral, Thiago Costa, Henrique, Júnior; Paulinho Curuá, Luiz Felipe (Andrey), Andrezinho, Marcelinho (Igor Gabriel); Aryan (Ricardo Maranhão) e Jefferson Monte Alegre

Técnico: Caio Simões.

Cartão Amarelo: Lailson, Rafael Jansen, Xaves (Remo); Aryan, Jefferson Monte Alegre (Tapajós)

Gols: Wesley (50’/2ºT)

Renda – R$ 482.860,00

Público pagante – 19.516

Credenciado – 1.830

Público total – 21.346

Árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso

Assistentes: Rafael Ferreira Vieira e Acácio Menezes

Quarto Árbitro: Elaine da Silva Melo

Publicidade

Veja
Também