Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Secretaria de Saúde realiza ação contra a Dengue em Curionópolis

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Durante a manhã desta segunda-feira (30), vários servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Curionópolis, iniciaram no Bairro da Paz um grande mutirão de combate à Dengue.

Na oportunidade, os profissionais de saúde saíram de casa em casa e fizeram um verdadeiro “arrastão”, coletando em todos os quintais das residências vários objetos que podem servir para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti e consequentemente contaminar os moradores com o vírus que transmite várias doenças.


Quem também participou do mutirão que percorrerá todos os bairros do município, foi a Secretária Municipal de Saúde Elizeth Abreu, que em conversa com nossa equipe de reportagens, comentou sobre a importância dos moradores contribuírem com a ação. “A parceria dos munícipes é mais que importante para que a nossa campanha traga bons resultados. Juntos, com certeza poderemos ganhar a guerra contra o mosquito que tanto faz vítimas e é perigoso”, comentou Elizeth.

Sobre o mosquito

Aedes (Stegomyia) aegypti (aēdēs do grego αηδής: “odioso” e ægypti do latim “do Egipto”) é a nomenclatura taxonômica para o mosquito que é popularmente conhecido como mosquito-da-dengue ou pernilongo-rajado, uma espécie de mosquito da família Culicidae proveniente da África, atualmente distribuído por quase todo o mundo, especialmente em regiões tropicais e subtropicais, sendo dependente da concentração humana no local para se estabelecer.

O mosquito está bem adaptado a zonas urbanas, mais precisamente ao domicílio humano, onde consegue reproduzir-se e pôr os seus ovos em pequenas quantidades de água limpa e parada, isto é, pobres em matéria orgânica em decomposição e sais (que confeririam características ácidas à água), que preferivelmente estejam sombreados e no peridomicílio.

Atualmente, foi descoberto que a fêmea não se reproduz somente em água limpa e parada, pelo contrário. O mosquito pode se reproduzir em águas com altos níveis de poluição, como esgoto. A fêmea observa vários fatores influenciáveis ao crescimento das larvas, como a temperatura, luminosidade e resquícios de matéria orgânica. As larvas do aedes são sensíveis à luz, o que faz com que se desenvolvam bem em águas turvas.

As fêmeas, para realizar a hematofagia, podem percorrer até 2 500 m. É considerado vector de doenças graves, como dengue, febre amarela, febre zica e chikungunya. O controle das suas populações é considerado assunto da saúde pública.

Prefeito comenta

Em declarações prestadas à reportagem do Portal Pebinha de Açúcar, o prefeito Wenderson Chamonzinho (PMDB), comentou sobre a importância de campanhas educativas e até mesmo de prevenção para que os focos do mosquito que transmite a dengue e outras doenças sejam eliminados. “Não podemos brincar com o mosquito, afinal, apesar de pequeno, ele mata”, relatou o prefeito que determinou que a Secretaria de Saúde de Curionópolis intensificasse as ações contra a dengue no município.

Publicidade

Veja
Também