Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Secretário de Saúde de Parauapebas recomenda que população faça isolamento social

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Gilberto Laranjeiras - Secretário de Saúde de Parauapebas

Gilberto Laranjeiras – Secretário Municipal de Saúde de Parauapebas

“Ainda não temos nenhum caso confirmado. Porém, mesmo assim, já tomamos importantes medidas para prevenir que o Coronavírus chegue ao município”, afirmou o secretário municipal de Saúde de Parauapebas, Gilberto Laranjeiras, citando como um sinais de preocupações a criação do Gabinete de Crise em que representantes de todas as secretarias municipais e departamentos a elas ligadas trabalham para criar e aplicar estratégia para que o COVID – 19, vírus que já resulta em Pandemia em todo o mundo; além do Decreto sancionado pelo prefeito Darci Lermen e que determina a paralisação do atendimento ao público em todo o sistema municipal ligado ao Poder Executivo, inclusive a suspensão das aulas em escolas pelo prazo de 15 dias.

Porém, de acordo com Gilberto Laranjeiras, os servidores da educação, ou de outras secretarias, bem como os alunos, precisam compreender que não foram liberados do trabalho ou do compromisso escolar para simplesmente se aglomerarem em barzinhos, boates, ou outros lugares de grande aglomeração de pessoas, mas, para o isolamento social, tido como a forma mais eficaz de evitar a rápida propagação da Covid-19.


A recomendação de Gilberto Laranjeiras vem de encontro com o preconizado pela Agência Nacional de Saúde, dando conta de que essa é a mais efetiva medida para evitar que a população vulnerável se exponha. Isso porque os sintomas, na maior parte das pessoas, parecem com resfriado, nem com uma gripe, porque quando há gripe mesmo, as pessoas nem saem de casa. “É parecido com um resfriado, que as pessoas saem, vão para os parques. Então, é fundamental ficar dentro de casa. A medida do isolamento social, inclusive, é considerada um dos principais pontos que estão diminuindo o ritmo de novos casos registrados em um dos países mais afetados do mundo, a Itália, onde, apesar de ainda registrar aumento nos dados, começou-se a verificar um crescimento mais lento dos números”, lembra Laranjeiras enfatizando que a ação também foi adotada pelo governo chinês, que em cerca de três meses conseguiu controlar a pandemia dentro do território, e pela Coreia do Sul, que além dos testes massivos, colocou seus moradores em isolamento social.

“O que isso significa?”, indaga Laranjeiras, e segue orientando: “Significa que todos devemos nos resguardar e isso significa evitar o contato com pessoas. Dando um tempo do futebol, dos salões de belezas e bares, ou que, especialmente as mais vulneráveis evitem circular pelas cidades em que os casos de transmissão comunitária já existem. Devem ficar em casa e se proteger. Também devem evitar receber vizinhos e amigos, devem manter os ambientes dentro das casas sempre arejados e ventilados. No caso dos idosos, também devem evitar compartilhar alimentos com sobrinhos e netos”.

Para os que precisam trabalhar fora de casa e usar o transporte público, o secretário de Saúde recomenda que tentem buscar horários alternativos de transporte – por conta da aglomeração de pessoas – e deixar sempre que possível as janelas dos veículos abertas.
Porém, ainda de acordo com o orientado por Gilberto Laranjeiras, além das restrições na circulação, é preciso reforçar todas as formas de higienização das mãos, já que a doença se propaga em uma velocidade enorme. Sendo importante que na hora de lavar as mãos, primeiro, molhe as mãos e, depois, pegue uma quantidade suficiente de sabonete de qualquer tipo para fazer a limpeza; começando a higienização pelas palmas das mãos e punhos, depois limpar entre os dedos e a parte superior das mãos. Depois, é preciso limpar os polegares e as pontas dos dedos.

“Caso a torneira não seja automática, o indicado é usar uma folha de papel para abrir e fechar a peça, evitando o contato direto com as mãos limpas. O álcool em gel deve ser sempre utilizado no caso de não haver a possibilidade de lavar as mãos com água e sabão. No caso das duas opções, sempre opte pela higienização com água”, explica Laranjeiras, recomendando que, para aqueles que tenha necessidade de ir a lugares onde há um mínimo de presença de pessoas procure se manter uma distância dois metros de outra pessoa, para evitar uma eventual contaminação, bem como tossir sempre com um lenço de papel descartável. Caso não seja possível, é preciso tossir com a boca voltada para o cotovelo.

Medida de precaução – Para garantir o atendimento, em caso de necessidade, a Prefeitura de Parauapebas em parceria com a mineradora Vale deverá reformar o antigo prédio do hospital municipal que será adaptado para receber, inicialmente, 40 leitos destinados exclusivamente a pacientes com suspeita de Coronavírus. A reforma já começou neste sábado (21) e deverá ser feita em tempo recorde de 15 dias.

“Estamos cientes da situação preocupante em que estamos vivendo, porém, nossos trabalhos na Secretaria de Saúde continuam, afinal, temos um bem precioso que são nossos munícipes. Estamos em constantes reuniões com nosso prefeito Darci e demais membros do Governo e empresas parceiras, como a Vale, por exemplo e se Deus quiser vamos vencer essa guerra contra o Coronavírus”, finalizou Laranjeiras.

Publicidade

Veja
Também