Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Seis mortes violentas em mais um final de semana sangrento em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O final de semana em Parauapebas foi marcado mais uma vez por seis mortes violentas, sendo duas por homicídio (Thiago da Silva Teixeira e um homem sem identificação), três por acidente de trânsito (Rone dos Santos Amador, Macione Pereira dos Santos e Gilmar Ricardo da Silva) e uma por infanticídio (bebê recém-nascido), crime que mais chocou a população, tendo como principal suspeita a própria mãe da criança.

De acordo com o que informou à imprensa a delegada Raissa Soares Belebone, a mulher Jaqueline dos Santos Ribeiro, 19 anos, usou Cytotec (medicamento que deveria estar confinado a hospitais devido ao uso indiscriminado como abortivo) para abortar o filho de aproximadamente seis meses de vida. Ela foi internada no último sábado (23) com fortes dores abdominais no Hospital Municipal Teófilo Soares, onde teve o bebê e jogou o feto num cesto de lixo.


A delegada acrescenta que, após Jaqueline abortar e esconder o pequeno corpo do filho no cesto do banheiro do hospital, ela retornou para a enfermaria e minutos depois deixou a maternidade, mesmo sem receber alta médica.

Minutos depois, segundo ainda a autoridade policial, o feto foi encontrado no cesto de lixo do banheiro, coberto por papel higiênico, comunicado o fato à direção do hospital público e esta para a Polícia Civil, que foi ao endereço da acusada e a conduziu à delegacia, onde prestou depoimento.

“Como a pena do crime de aborto permite, arbitrei fiança no valor de cinco salários mínimos e após o pagamento ela será liberada para responder em liberdade”, esclarece a delegada Raissa Belebone, acrescentando que a polícia está investigando para saber se o medicamento foi fornecido à mulher por algum funcionário do hospital.

Homicídios
Thiago da Silva Teixeira, 22 anos, foi assassinado com três disparos de arma de fogo na cabeça e no peito, após reagir a um assalto no início da madrugada da última sexta-feira (22) na Rua Santa Maria, Bairro Guanabara, em Parauapebas. Além de matar o rapaz, os bandidos ainda levaram a motocicleta Honda CG 125 e o aparelho celular da vítima.

Conforme informou à reportagem o tenente PM Costa, ele tomou conhecimento junto a populares que o crime foi cometido por um homem que se encontrava num veículo, cuja placa não foi anotada.

Já o homem até então sem identificação, morto na madrugada de quinta-feira (21), foi assassinado por golpes de alvenaria na cabeça. O crime ocorreu na Rua Ângela Diniz, Bairro da Paz, Parauapebas.

A vítima trajava uma camiseta preta, com estampa de desenho na frente, tinha cabelos pretos e aparentava ter entre 24 e 27 anos de idade.

Acidentes de trânsito
O acidente de trânsito que teve como vítima fatal Macione Pereira dos Santos aconteceu na Rua Jânio Quadros, Bairro Paraíso, Parauapebas. Ele perdeu o controle da motocicleta que pilotava, chocou-se com um carro e a moto pegou fogo. O rapaz morreu no local em consequência das queimaduras e ferimentos provocados pelo acidente.

Já Rone dos Santos Amador, conhecido por “Carapanã”, segundo explicou a delegada Raissa Belebone, teria caído no final da tarde de sábado (23) da carroceria de um caminhão, nas proximidades do Parque de Exposições Agropecuárias de Parauapebas, e morrido no local.

Por último, o acidente envolvendo uma carreta e um caminhão, provocando a morte do motorista da carreta, Gilmar Ricardo da Silva, 37 anos, ocorreu na manhã desta segunda-feira (25) à altura do km 38 da Rodovia PA 275, próximo à cidade de Curionópolis.

De acordo com o que apurou a reportagem, o motorista do caminhão foi fazer uma ultrapassagem perigosa, perdeu o controle do carro e bateu de frente com a carreta.

Reportagem: Vela Preta / Waldyr Silva

Publicidade

Veja
Também