Sem matérias para discussão, vereadores ‘armam palanques’ na Câmara de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Nesta terça-feira (16) iniciaram em todo o Brasil as campanhas eleitorais que têm como objetivo apresentar aos munícipes os candidatos a prefeito e a vereador, que eleitos, comandarão os poderes executivo e legislativo nas respectivas cidades em 2017.

Apesar de oficialmente a campanha só ter sido liberada hoje pela Justiça Eleitoral, o período pré-eleitoral movimentou muito os quatro cantos de Parauapebas.


Durante a manhã desta terça-feira, mais uma sessão ordinária foi realizada nas dependências da Câmara Municipal de Vereadores de Parauapebas, e pelo clima entre os vereadores, ficou claro como será o tom na Casa de Leis durante o processo eleitoral.

Como na Sessão não houve apreciação de matérias, tendo em vista que na pauta haviam três indicações previstas para serem votadas, porém, o autor, vereador Bruno Soares (PSD), faltou e por isso as proposições não foram apresentadas.

Sem matérias a serem votadas, os vereadores apenas fizeram uso da palavra no “Grande Expediente” e nas “Explicações Pessoais”, momentos em que eles têm 10 e cinco minutos, respectivamente, para falar sobre o assunto que quiserem.

Nos discursos prevaleceram críticas à administração do prefeito municipal Valmir Mariano (PSD), por parte dos parlamentares de oposição e a defesa, feita pela base governista.

Em sua fala, encerrando os trabalhos da sessão, o presidente da Mesa Diretora, vereador e candidato à reeleição, Ivanaldo Braz (PSDB), pediu aos demais parlamentares que mudassem o tom dos discursos em plenário neste período eleitoral, pregando a paz entre os colegas.

Na próxima terça-feira, dia 23, haverá sessão ordinária a partir das 9 horas.

Publicidade

veja também