Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Sem shows e inaugurações, Parauapebas completa 32 anos de emancipação política

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Tendo como “marco zero” a mineração, Parauapebas, com a ajuda de muitos que aqui estão e de outros que passaram, vem escrevendo sua história e comemora seus 32 anos de Emancipação Política.

Ao se desmembrar de Marabá, a cujo município fazia parte, a então pequena vila deu seus primeiros passos rumo a construção de melhor qualidade de vida para a população. Nas poucas ruas, todas sem pavimentação asfáltica, muitos deixaram seus rastros e ainda hoje, literalmente, estão cravadaos no muros e calçadas histórias dos que aqui chegaram, atraídos pela oportunidade de trabalho oferecida pela atividade minerária; muitos deles trazendo na mala apenas sonhos que conseguiram realizar e fizeram, do nada, grandes patrimônios, outros vêm garantindo, pelo menos, a sobrevivência. Mesmo assim preferiram ficar e reconhecem ser aqui o melhor lugar para se viver.


Assim no ano de 1988 nascia, junto com a Nova Constituição, confeccionada tão logo terminava o período do governo militar (1964 a 1984), mais um município paraense, já que além de Parauapebas, também foi aprovada a criação dos municípios de Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Cachoeira do Arari, Concórdia do Pará, Curionópolis, Dom Eliseu, Garrafão do Norte, Ourilândia do Norte, Pacajá, Santa Maria das Barreiras, São Geraldo do Araguaia, São João de Pirabas, Tailândia e Tucumã.

Porém, nenhum desses teve tanto desenvolvimento financeiro e populacional como Parauapebas, pois, a força da mineração que a cada dia vem fazendo maiores investimentos tem impulsionado e proporcionado, graças aos crescentes recursos recolhidos através da CEFEM – Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais, maiores investimentos em todos os setores públicos e permite o surgimento e sobrevivência de novos negócios.

Já passaram pela administração pública de Parauapebas cinco gestores: Chico das Cortinas, Faisal Salmen, Bel Mesquita, Darci Lermen e Valmir Mariano. Porém, o quarto prefeito, Darci Lermen, teve dois mandatos consecutivos (2005 a 2012) retornando ao governo em 2017, concluindo este ano seu terceiro mandato.

Nestes 32 anos de história de emancipação política, Parauapebas vem construindo, além de sua história, uma cultura própria, formada em um misto de costumes trazidos por pessoas advindas de diversos estados com maior percentual notado do Maranhão. Com isso, a mistura de pessoas de lugares diversos resulta em algo novo desde a aparência dos que aqui nascem como também a reinvenção da culinária, o jeito de ser e viver.

Como de costume, grandes shows são realizados, sob a organização da Prefeitura Municipal de Parauapebas, através da SECULT – Secretaria Municipal de Cultura, a exemplo do ano passado, 2019, quando esteve se apresentando na Praça de Eventos Eliane Ribeiro, (católico ) Damares (Gospel) e Bruno & Marrone.

Este ano, 2020, o show que estava cotado para comemorar os 32 de anos de Parauapebas era do cantor Gusttavo Lima; porém, antes mesmo de ser feita a confirmação e contratação de outros, foi anunciada a chegada da pandemia de Covid – 19, no Brasil, cuja situação também afetou Parauapebas onde vários casos de pessoas contaminadas começaram serem confirmados além de óbitos causados pela doença.

Assim, toda a programação de eventos públicos começou a ser cancelada.

Mesmo assim, a população tem demonstrado em redes sociais a alegria por estar comemorando esta data e nota-se o apego que muitos têm a esta cidade. Muitos que já nasceram aqui, outros que chegaram no início e ajudaram a construir o que hoje os que recentemente chegaram podem desfrutar e continuar a construir.

O Portal Pebinha de Açúcar, nos últimos 13 anos, tem buscado contribuir escrevendo a história através das notícias que nossa equipe escreve e ainda na cobertura de eventos e transmissões ao vivo, o que leva as pessoas a prestigiar, mesmo de casa, os acontecimentos sociais e políticos. E esperamos poder continuar, inclusive, dando notícias boas.

Publicidade

Veja
Também