Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Sem-terras tentam invadir Fazenda Cedro e atiram em funcionário da portaria e carro da empresa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Funcionário da empresa contratada para cuidar da portaria da Fazenda Cedro foi alvejado no pé ontem à noite (23.02), por volta das 23h00, por um disparo de arma de fogo, ao fugir de tentativa de invasão à propriedade. Outros tiros foram dados em direção a um veículo da empresa, na portaria da fazenda, às margens da Rodovia BR 155.

A Fazenda Cedro foi reintegrada, em novembro à AgroSB, após ficar invadida pelo MST durante mais de oito anos. 


Segundo relato do funcionário terceirizado, por volta das 22h45h de ontem houve disparos de fogos de artifício nos fundos da Cedro. Tratou-se, como ele suspeitou, de sinal para invasão da fazenda. Na sequência, o funcionário percebeu movimentação de invasores e procurou se proteger, sendo alvejado no pé. Ele foi levado para o Hospital Municipal de Marabá. 

A AgroSB registrou Boletim de Ocorrência na base da Polícia Militar de Marabá, ocorrência atendida pelo delegado William Lopes Crispim. A empresa aguarda providências das autoridades para coibir novas tentativas de invasão à Fazenda Cedro, que no período em que esteve invadida pelo MST sofreu diversos ataques: matança de gado, ameaça e sequestro de funcionários, casas e máquinas agrícolas incendiadas, escolas depredadas, cercas, currais e pastos destruídos.

Por conta desses ataques, a AgroSB entrou com medidas judiciais para reaver os seus direitos e retomar a propriedade, o que ocorreu em novembro de 2017.

Publicidade

Veja
Também