Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Semana da Consciência Negra acontece a partir de hoje no IFPA

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado no Brasil em 20 de novembro. Foi criado em 2003 como efeméride incluída no calendário escolar — até ser oficialmente instituído em âmbito nacional mediante a lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011, sendo feriado em cerca de mil cidades em todo o país e nos estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso e Rio de Janeiro através de decretos estaduais. Em estados que não aderiram à lei a responsabilidade é de cada câmara de vereadores, que decide se haverá o feriado no município.

A ocasião é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por coincidir com o dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695, um dos maiores líderes negros do Brasil que lutou pela libertação do povo contra o sistema escravista. O Dia da Consciência Negra é considerado importante no reconhecimento dos descendentes africanos e da construção da sociedade brasileira. A data, dentre outras coisas, suscita questões sobre racismo, discriminação, igualdade social, inclusão de negros na sociedade e a cultura afro-brasileira, assim como a promoção de fóruns, debates e outras atividades que valorizam a cultura africana.


Em Parauapebas, o dia será lembrado na comunidade escolar técnica, tendo evento de relevância no Instituto Federal do Pará (IFPA), que fará alusão à data histórica na IV Semana da Consciência Negra, sob o tema “Juventude e resistências”.

 

A programação acontecerá no Campos do IFPA, com início hoje, terça-feira (19), às 14h00 e seguirá até amanhã, quarta-feira (20). O primeiro ato será o credenciamento seguido de Sarau, às 16h00.
Ás 19h00, no auditório do IFPA inicia o ciclo de palestras, tendo a primeira ministrada por Josevaldo Ferreira, uma leitura da obra “O mulato”, sob o tema “Dane-se o mundo, porque eu me chamo Raimundo”. Na mesma hora, na sala 9, será exibido o filme “O menino que descobriu o vento”.

Na quarta-feira, a programação será retomada ás 8h00 com sarau na área de convivência. Ás 10H00, Laissy Barbosa profere a palestra “A mulher negra na literatura estadunidense: um panorama das narrativas de Toni Morrison”. Às 14H00, no auditório, a primeira palestra do dia será ministrada por Melk Eloi, sob o tema “A história da mulher negra representada em literatura de cordel”.

Na mesma hora, na sala 9, o Cine Zumbi apresenta: “Infiltrado na Klan”; filme policial com classificação para 14 anos. Perto dali, na Sala 4, também às 14h00, acontece oficina de makulelê, tendo como facilitador Jadislene Costa.
Às 15h00, na sala 7, Camila Ribeiro ministrará oficina de empoderamento, negritude e autoestima. Também às 15h00, no auditório, acontece o manifesto dos estudantes sob o tema “Cota não é esmola”.
Às 16H00, no auditório do IFPA, populares, simpatizantes e adeptos da Umbanda em Parauapebas terão roda de conversa, moderada pelo professor Avone Rocha.
Às 17H00, O palestrante Paulo Ribeiro, ministra, no auditório, a palestra “O papel da juventude negra brasileira, no contexto da negação da política e das instituições democráticas”.

O encerramento se dará às 18h00, com a batucada do Instituto Federal, momento de descontração que acontecerá na área de convivência.

Publicidade

Veja
Também