SÉRIE PARAUAPEBAS 33 ANOS: Zacarias Marques, o polivalente do serviço público

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Zacarias – Pioneiro de Parauapebas

O atual vereador Zacarias Marques, 56 anos, já passou por tantos cargos no serviço público municipal que foi considerado “por algumas pessoas um polivalente” e “um apagador de incêndio” pela ex-prefeita de Parauapebas (PA), Bel Mesquita, de cujas administrações (em dois governos) foi coordenador do setor de Tributos, secretário-adjunto de Finanças e até titular por um período, Chefe de Gabinet; diretor por duas vezes do Departamento de Arrecadação Municipal (DAM), coordenador de Esportes no primeiro mandato do prefeito Darci Lermen, diretor administrativo por duas vezes da Fundação de Ação Social e Cultural de Parauapebas (FASC),.coordenador da Facipa – Feira da Amizade, Comércio e Indústria de Parauapebas, que foi instalada, primeiramente, em frente ao estádio Rosenão, no Liberdade I, e foi o embrião da hoje FAP-Feira de Agronegócios de Parauapebas, entre outras funções exercidas na prefeitura municipal. “Primeiro, a Facipa funcionou no local onde hoje é a Escola Chico Mendes, no Cidade Nova, e depois passou a funcionar na área do Estádio Rosenão (José Raimundo Roseno Araújo, fundado em 24 de junho de 1989). Fazíamos o sistema de show trocando o ingresso por alimentos, para atender as pessoas carentes. Conseguíamos muitas toneladas de alimentos”, afirmou. E foi ainda: diretor administrativo da Câmara Municipal de Parauapebas, diretor administrativo da Fumep (Semed), coordenador de Esporte, idealizador da criação de Secretaria de Esporte (Semel), diretor Legislativo da Câmara Municipal de Parauapebas e secretário de Finanças da prefeitura de Eldorado do Carajás (PA). Já foi do PSDB e está no PP (Partido Progressista, que depois passou a se chamar Progressistas) há 19 anos, sendo dirigente do partido por 17 anos.

Araguacema


Zacarias de Assunção Vieira Marques nasceu em 10 de abril de 1965, em Araguacema (TO), é filho do Augusto Marques de Sousa (que era pedreiro e morreu em 2017), e de Sebastiana Vieira de Sousa, hoje residente em Santana do Araguaia, onde ele morou na infância. Quando tinha sete anos a família de Zacarias decidiu ir morar em Barreira dos Campos, à época, distrito de Santana do Araguaia, e hoje a cidade de Santa Maria das Barreiras. “Minha infância foi tranquila. Gostava de brincar de estilingue no mato, jogar bola, peão, e toda brincadeira saudável que existia naquele tempo”, lembra.

Zacarias é o filho mais velho do casal Augusto e Sebastiana e tem mais sete irmãos. Estudou o ensino fundamental e médio em escola pública em Santana do Araguaia, onde também trabalhou no comércio. Ficou por lá até 1980 e depois morou em Teresina até o começo de 1981. “Quando voltei para Santana do Araguaia em 1981 trabalhei um ano na área administrativa do Bradesco e durante um ano e quatro meses fui contador do extinto banco Bamerindus”, disse ele.

Trabalhou posteriormente – em 1985 – na área de contabilidade da prefeitura de Santana do Araguaia. “Neste ano, aconteceu uma coisa muita importante na minha vida. Me casei com então estudante e hoje assistente social Ieda Maria Abreu Marques, eu com 20 anos, e ela com 22 anos de idade”, recorda.

Na eleição de 1989 chegou a ser candidato a vereador em Santana do Araguaia mas não foi eleito. Em 1990 o amigo Ivaldo José da Silva, hoje empresário em Parauapebas, o convidou para trabalhar na prefeitura de Santa Maria das Barreiras, mas com apenas seis meses de mandato o prefeito João Irineu foi cassado por improbidade administrativa.

Após deixar a prefeitura de Santa Maria das Barreiras, em seguida foi trabalhar na cidade Rio Maria na empresa Pioneira dos Motores, que atendia os garimpeiros de toda a região. “Eu trabalhei pouco tempo lá, mas foi uma experiência muito boa. A Pioneira dos Motores era uma grande empresa e tinha lojas em 24 cidades no Brasil”, recorda.

Parauapebas

A convite do amigo Ivaldo (que já estava em Parauapebas), no dia 5 de outubro de 1990 o jovem Zacarias Marques chegou a Parauapebas, para assumir o Departamento de Contabilidade do então prefeito Faisal. “Na hora que que desci do ônibus, à época com apenas dois anos de emancipação política e administrativa de Marabá, bateu a brisa no rosto e eu disse: este é o lugar que Deus indicou para a gente ficar, lembra com emoção”. Ele veio com a esposa Iêda, o filho Augusto Marques de Sousa Neto, com apenas 4 anos de idade, hoje engenheiro de produção, e o filho Rodrigo Abreu Marques, com 3 anos, hoje na reta final do curso de engenharia civil. Depois veio a filha Brenda Maria Abreu, que estuda medicina em Marabá (PA) e o Izaac dos Santos Marques, 19 anos, estudante de engenharia civil, de um relacionamento extraconjugal. “E tenho três netos, que são minha paixão”, afirmou.

 

 

Inteligente e articulado, logo Zacarias assumiu a contabilidade da prefeitura na gestão do prefeito Faisal Salmen e chegou até fazer Administração de Empresas em uma faculdade da cidade, mas não concluiu o curso. Faisal tentou a reeleição, mas perdeu para o candidato Chico das Cortinas.

O vereador José Wilson da Silva assumiu a presidência da Câmara e ele foi trabalhar como diretor-geral da Casa de 1993 a 1996.
Depois foi um dos coordenadores da campanha vitoriosa de Bel Mesquita, e foi adjunto na secretária de Finanças, e chegou a ser titular da pasta por algum período.

Esporte

Zacarias foi presidente da Liga Esportiva em 1995, para um mandato tampão, após o afastamento do então dirigente. “Peguei a Liga com muitos problemas financeiros, realizamos bingos computadorizados, pagamos as dívidas e quando a Bel ganhou a eleição em 1996, passei a liga para o amigo Valdir da Usina”, destacou o vascaíno Zacarias, ressaltando que foi presidente do Rio Branco Futebol Clube e diretor do Vila Romana. “Como jogador, era centroavante, mas goleador”, disse, sorrindo.

Primeira candidatura

Em 2000 tentou a eleição, que ele achava que estava garantida, mas ao final das negociações políticas não chegou a ser candidato porque seu partido indicou o candidato a vice-prefeito. “Fizemos um acordo para indicar o vice-prefeito Milton Martins na chapa da Bel. No segundo mandato da Bel a vice-prefeita foi a Meire Vaz e o Milton Martins foi eleito vereador e presidente da Câmara”.

Eldorado do Carajás

“Em 2004 lancei minha primeira candidatura de fato, obtive 883 votos e fiquei como 2º suplente dentro do partido. Aí fui trabalhar durante um ano e sete meses com o prefeito João da Mandecastro, em Eldorado do Carajás, onde fundamos a Loja Maçônica Paz e Concordia, 83. Como membro da Loja Lealdade e Justiça, 61, como Venerável Mestre, por dois anos, em Parauapebas, e ajudei a fundador a loja Estrela de Canaã, número 78”, destacou.

Progressistas

No primeiro mandato do prefeito Darci Lermen, Zacarias voltou para Parauapebas e exerceu funções variadas na administração pública, sempre como residente do Progressistas, partido que comandou por quase 17 anos. (Hoje, o presidente do partido é o secretário de Governo, Keniston Braga).
Em 2008, por um deslize do jurídico da coligação, que deixou de apresentar uma certidão à Justiça Eleitoral, segundo ele, sua a candidatura a vereador foi impugnada. Nesta eleição, o Progressistas indicou o Dr. Afonso como vice na chapa de Darci Lermen, que foi eleito pela segunda vez prefeito em Parauapebas.

Suplente

Na eleição de 2012 tentou ser vereador, teve 1.431 e ficou como suplente de seu partido. Ele disputou na chapa do candidato Coutinho (PT), que tinha como candidata a vice a ex-prefeita Bel Mesquita. “Mais uma vez usei minha experiência de articulador e elegemos o Josineto Feitosa presidente da Câmara Municipal e assumi a diretoria Legislativa da Casa”, comenta.
“Aí articulamos e o então vereador João do Feijão assumiu a secretaria de Esportes no governo de Valmir Mariano e assumi o cargo de vereador”, destacou.
“Depois foram afastados seis vereadores da Câmara Municipal, acusados de erros administrativos, incluindo o Devanir, do meu partido, o Progressistas, e assumi o lugar dele por 16 meses. Depois ele conseguiu na justiça e retornou ao cargo”, relata Zacarias.

Vereador mais votado

Em 2016, apoiando o candidato Valmir Mariano, Zacarias foi eleito o vereador mais votado de Parauapebas com 2.963 votos e indicou o filho Augusto para a secretaria de Urbanismo

Na eleição de 2020 foi reeleito com 1898 votos, na coligação que elegeu Darci Lermen prefeito de Parauapebas pela quarta vez, tendo como vice-prefeito João do Verdurão.

Atuação

“Eu nunca fui um cara muito segmentado. Vejo Parauapebas como nossa bandeira, nossa maior responsabilidade. Me preocupei sempre buscar melhorias para a cidade e sempre fui um cara de articulação. O enfrentamento do meu trabalho como líder do governo Valmir que mais me destacou foi aquela batalha que travei com o grupo classificado de G8 e fazer girar a mesa e obter a paz que a gente tem hoje. Portanto, nossa bandeira sempre foi lutar pela melhoria da qualidade vida da população e a articulação política para uma boa administração municipal”, destaca.

 

Projetos Sociais

Claro que lutamos também pelos projetos sociais e sempre observando nas ruas as demandas do povo e aquilo que melhor o assiste. Já ajudamos e continuamos ajudando a área do esporte, inclusive a Liga Esportiva, por intermédio de emendas parlamentares”, disse ele.

Parauapebas

“Parauapebas representa para mim não só uma mãe, mas também um filho em pleno crescimento, mas que precisa de muito cuidado de um pai. Tenho um amor incondicional por esta cidade. Pretendo continuar trabalhando firme para devolver para ela um pouco do que nos proporcionou de bom nos últimos 30 anos. É um cidade em crescimento, mas que precisa de mais investimentos em educação, infraestrutura e educação”.

Polo de ensino

“Minha luta também é para trazer o curso de medicina e transformar Parauapebas em um polo de educação superior, para que os nossos filhos não precisem sair mais da cidade para ir estudar fora”.

Royalties/CFEM

“Como presidente da CPI da Vale, conseguimos R$ 500 milhões para os municípios mineradores do Brasil e desse total Parauapebas ficou com R$ 107 milhões de reais… Como presidente da CPI da Vale, conseguimos R$ 500 milhões para os municípios mineradores do Brasil e desse total Parauapebas ficou com R$ 107 milhões de reais e mais o incremento 13% na arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM. Se não tivéssemos lutado juntamente com o prefeito Darci, para aumentar alíquota da CFEM para 3,5% do bruto para os municípios, com a crise e o desemprego batendo na nossa porta, não estaríamos no patamar que estamos hoje arrecadando R$ 100 milhões por mês e gerando muitos empregos no município”.

Momentos marcantes

“Momento após a eleição do Chico das Cortinas, quando montamos para o PTB, mesmo eu não sendo filiado a ele, um processo ágil, seguro e correto de contabilização de votos, que foi elogiado na época até pela juíza, a Dra. Vitória, além das articulações políticas que fiz ao longo da vida e a coordenação vitoriosa da campanha da prefeita Bel Mesquita”.

Produtor de peixe

“Começamos a produzir peixes quando tínhamos uma área de 20 alqueires na Valentim Serra 20, após observar a boa produção do vereador Elias Ferreira. Sempre que passava e via a produção dele, eu percebia que a piscicultura era um nicho que podia ser melhor explorado e que a cidade precisava muito. Nós tínhamos uma área de 90 alqueires lá perto do Elias na região do Itacaiúnas. Aí um dia o amigo Toninho Terra Seca, esposo da ex-secretária de Obras, Silvana Faria, perguntou se não queria trocar minha terra pela a propriedade que ele tinha na beira da estrada de acesso ao Projeto Salobo, antes do Santa Cruz, e fizemos negócio, por uma área menor de 40,2 alqueires. Estamos produzindo a tambatinga, panga, surumbi e piau, conseguimos ajudar o abastecimento de peixe do mercado local”.

Leite

“O nosso maior desafio é implantar um projeto de produção leiteira, através de otimização dos espaços de pastagens, implantando um sistema rotacionado, com meta de produção de dois mil litros de leite diariamente”.

Sonho

“Continuar vendo filhos e netos se formando e Parauapebas se desenvolvendo, cada vez mais e todo mundo com saúde e com qualidade de vida”.

veja também