Serviço de Psico-Oncologia começa a ser ofertado na Policlínica de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), começou a disponibilizar na Policlínica o serviço de Psico-Oncologia, para ajudar os pacientes com câncer a enfrentar a doença durante o tratamento e, assim, reduzir o sofrimento deles com atendimento psicológico.

Para serem atendidos na Policlínica, sempre de segunda à quarta-feira, os pacientes somente precisam do encaminhamento médico.


O atendimento psicológico é feito de forma individual ou em grupos de apoio à família, com a finalidade de compartilhar experiências, esclarecer dúvidas e obter informações específicas sobre o impacto da doença e do tratamento oncológico, no que se refere aos aspectos psicológicos e ao modo de enfrentamento ao câncer.

O secretário municipal de Saúde, Gilberto Laranjeiras, é taxativo ao afirmar que essa conquista viabiliza um tratamento de maior qualidade aos pacientes com câncer tendo em vista que eles e seus familiares precisam lidar com questões psicológicas muito complexas desde o momento em que recebem o diagnóstico.

“O profissional psico-oncológico vai evitar que esse paciente entre em depressão ou tenha outras doenças mentais que podem ser geradas pós-diagnóstico. Então, não só eu, mas nosso prefeito Darci Lermen, comemoramos tudo isso. Afinal, saúde humanizada sempre será nosso objetivo”, afirmou o gestor da Saúde.

Número de pacientes
Em Parauapebas, estão em Tratamento Fora de Domicílio (TFD) 347 pacientes oncológicos, sendo os mais expressivos: útero (80 casos), mama (52), próstata (28), cabeça e pescoço (27 casos), leucemia (17), pele (14), intestino (11), reto (8) e pulmão (7 casos). Os demais estão distribuídos por outros órgãos (103).

veja também