Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Serviços e produtos começam a ser racionados em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com a previsão da falta de combustíveis, diversos impactos estão sendo sentidos pela população de Parauapebas. Entre eles está o racionamento de mercadorias que, em alguns estabelecimentos comerciais, não estão mais sendo vendidos em grandes quantidades, mas apenas no varejo.

Os serviços públicos também estão sendo afetados, porém, dentro de um planejamento as respectivas secretarias por eles responsáveis emitiram nota recomendando a população para que colabore no sentido de fazer uso racional.


Um desses serviços é a limpeza das ruas, coleta de lixo, feita pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semurb), através de caminhões, que, na maioria dos bairros, ocorre todos os dias. Já prevendo a falta de combustível, a secretaria decidiu por pedir a colaboração da comunidade para que seja evitada a disposição de lixo doméstico nas ruas até que o abastecimento de combustível seja normalizado em Parauapebas.

A Semurb prevê que, caso a paralisação dos caminhoneiros persista, o serviço de coleta de resíduos sólidos será realizado normalmente somente até este domingo, 27, e durante o dia. Depois disso, o serviço ficará comprometido por força das circunstâncias.

Já a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), também fez mudanças em sua programação por falta de combustível, tendo mudado as datas de caminhada e encerramento da Campanha de Combate ao Abuso Sexual de Crianças.

Trata-se da caminhada que seria realizada no dia 24, e foi adiada para 8 de junho; e a culminância da campanha que estava prevista para a tarde do próximo sábado, 26, foi remarcada para o dia 9 de junho, às 17h00.

O Departamento Municipal de Trânsito e Transportes (DMTT), também adiou o Dia de Gentileza no Trânsito, que seria realizado na manhã desta sexta-feira, 25, como parte das atividades do Movimento Maio Amarelo.

Diversos supermercados já estão sem produtos de “giro rápido”, como, por exemplo, verduras, tomates e outras frutas.

 

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também