Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Simineral completa oito anos de atuação no Estado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Diante da sua relevância, o Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) foi criado há oito anos com o propósito de buscar soluções para desafios em comum, funcionando como um espaço de articulação para o desenvolvimento da atividade mineral.

Constituído em 15 de janeiro de 2007, pela iniciativa das empresas ALCOA, CADAM, PPSA, Imerys RCC, Mineração Rio do Norte (MRN) e Vale, o Simineral tem como missão criar um ambiente institucional favorável à inserção competitiva e ao desenvolvimento sustentável da indústria mineral. Atualmente, junto às empresas fundadoras, são filiadas ao sindicato: B&A Mineração, Belo Sun Mineração, Brazauro Recursos Minerais S/A, ESCO, Hydro, Mineração Buritirama S/A, Mineração Caraíba S/A, Palmyra Recursos Naturais e Votorantim. “Hoje, o sindicato é um case de sucesso para o Brasil”, afirma o presidente José Fernando Gomes Júnior.


No Pará, o avanço da indústria mineral exige a superação de desafios nas áreas política, ambiental, cultural e jurídica. Neste cenário, o Simineral defende uma postura comprometida com uma mineração socialmente justa, economicamente viável, ambientalmente sustentável e culturalmente aceita; com o empreendedorismo; com a ética; com o desenvolvimento do associativismo e de alianças estratégicas; e com o foco em benefícios para os associados.

A indústria mineral no Pará tem forte presença e participação na balança comercial do Estado, respondendo por mais de 88% das exportações. A mineração figura como o principal setor a contribuir para o superávit paraense na relação comercial com outros países. Na cadeia produtiva mineral, a geração de emprego e renda totaliza 271 mil postos de trabalho, entre empregos diretos e indiretos.

Conquistas – Nesses oito anos várias conquistas fortaleceram a importância da atividade do Sindicato, como a instituição do dia 14 de março como o dia Estadual da Mineração no Pará; o lançamento do Anuário Mineral, que em 2015 estará na 4ª edição, fazendo uma radiografia completa da mineração paraense, apresentando ao público o desempenho do setor mineral na balança comercial, saldo das exportações, geração de empregos, projetos de responsabilidade social, ações de sustentabilidade e futuros empreendimentos na região e participação das mulheres na mineração; Comenda de Mérito Minerador Honorário e do Título Honorífico Minerador Destaque; e Concurso de Redação da Mineração e Prêmio Hamilton Pinheiro de Jornalismo. “O Concurso de Redação, em parceria com a Seduc, já está na quarta edição, com a participação de mais de 10 mil estudantes na última edição. O concurso também já é sucesso, sendo inclusive uma das ações pautadas pelo Pacto da Educação”, ressalta José Fernando.

Além disso, o Simineral foi o principal interlocutor para criação da Frente Parlamentar de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Mineração no Estado do Pará. A Frente foi instituída com o propósito de discutir diretrizes que contribuam para promover uma mineração mais sustentável na região, criar redes de fornecedores nos empreendimentos locais, sugerir alternativas econômicas após o encerramento das atividades minerais e, acima de tudo, incentivar a verticalização da produção no estado, já que o Pará é um dos principais produtores de minério do Brasil. “Neste ano, realizaremos, junto com a Frente, visitas técnicas aos municípios mineradores e municípios que prestam serviço para a mineração. Nosso objetivo é fazer com que os deputados entendam, cada vez mais, a importância do setor mineral e o que ele representa para a sociedade local”, destaca o presidente.

Casa da Mineração – Numa iniciativa pioneira no Brasil, o sindicato inaugurou no dia 30 de agosto de 2012, em Belém, a Casa da Mineração. O espaço funciona como ponto de encontro do setor mineral paraense para discussões com as esferas públicas e privadas e sociedade civil. A ideia é aproximar o setor produtivo mineral, cada vez mais, da população. No local, estão sediados o Simineral e o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM). “Hoje temos mais de 30 convênios assinados, que vão desde cursos em universidades a serviços de lavanderia, beneficiando diretamente as empresas e os seus colaboradores. Junto com a Fiepa estamos trabalhando para que se torne realidade o Centro de Mineração no Pará, sediado na UFPA. O objetivo é formar e capacitar novos profissionais para o setor”, conclui.

Publicidade

Veja
Também