Simpósio de Psicopedagogia da Educação é realizado em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Na manhã desta sexta-feira, 24, mais uma ação voltada para essa garantia de direitos foi realizada na Câmara Municipal, I Simpósio de Psicopedagogia da Educação. O evento, que trouxe a temática “Práticas Interventivas na Perspectiva da Equidade e Qualidade da Aprendizagem”, reuniu centenas de educadores no local e na internet, transmitido pelo canal da Semed no YouTube.

Além da palestra da doutora e mestra em Ciências da Educação, Fundadora da Associação Brasileira de Psicopedagogia no Pará e integrante da comissão criadora do último código da Psicopedagogia, Maria de Nazaré do Vale Soares, o Simpósio também contou com a socialização de diversas práticas exitosas desenvolvidas por educadores da rede de ensino. “Como conselheira nacional da psicopedagogia, e dedicada ao avanço da matéria no país, é uma alegria ver como a valorização desses profissionais tem crescido na educação de Parauapebas. Nós somos especialistas da aprendizagem humana e assim sendo, precisamos de apoio para estarmos junto aos professores, garantindo a todos os alunos o direito de aprender. Estou muito feliz por estar aqui”, disse Nazaré Soares.


Para Lucilene Reis, coordenadora do Departamento de Apoio Psicossocial e Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação (Semed), o evento pioneiro na região, agregou bastante conhecimento.

 

“O I Simpósio de Psicopedagogia de Parauapebas é um sonho realizado. Um evento grandioso que temos pela primeira vez no município. O trabalho de psicopedagogia que é desenvolvido aqui é singular e estamos trabalhando para sermos referência na região”, destacou a educadora.

Segundo o secretário de Educação, José Leal Nunes, os atendimentos aos alunos das escolas municipais que apresentam algum tipo de dificuldade de aprendizagem têm sido ampliados. “Este Simpósio, com certeza, trouxe um novo olhar sobre a psicopedagogia, a relevância do trabalho desses profissionais, como também sobre o trabalho que desenvolvemos na rede municipal de ensino de Parauapebas, que tem sido melhorado com a ampliação dos atendimentos”, destacou o gestor da Semed.

O principal público do encontro foram os professores que atuam com alunos com dificuldades de aprendizagem, além de gestores e técnicos da Semed.

A educadora da Escola de Tempo Integral Paulo Fontelles de Lima, Maria Iolanda Silva, marcou presença no Simpósio e avaliou o evento como valoroso. “Encontro de suma importância, inclusive para conhecermos melhor o papel que esses profissionais desempenham e sua relevância, bem como quando acioná-los. Práticas que refletirão de forma direta na aprendizagem dos nossos alunos”, assegura Iolanda.

veja também