Socorro às vitimas de acidentes de trânsito lidera atendimentos do SAMU em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Desde o início do ano até agosto foram mais de 400 atendimentos só na área de trânsito

A busca por um trânsito mais seguro está sendo um desafio para as autoridades. Apesar das campanhas educativas e intensas fiscalizações, o registro de acidentes são constantes. Um reflexo disso pode ser percebido mediante aos relatórios de atendimentos do Serviço de atendimento Móvel e Urgência de Parauapebas (SAMU).


De janeiro a agosto deste ano, as equipes do SAMU realizaram 1.176 atendimentos na Unidade de suporte Básico (USB). Destaques para os acidentados que foram 410 no total, 370 clínicos e 90 casos psiquiátricos. Os demais são agressões, afogamento, obstétricos, queda intoxicação, entre outros.

“A tendência é que esse número aumente ainda mais. A previsão é que a gente feche o ano em mais de 2.000 atendimentos. Nós atendemos a zona rural também e é possível perceber que é crescente o número de acidentes entre as duas Palmares. A maioria, acidentes com vítimas fatais”, ressalta o coordenador do SAMU Parauapebas Manoel Ilson.

Em maio deste ano o SAMU Parauapebas ganhou uma nova unidade móvel, trata-se da Unidade de suporte avançada (USA). Até o mês de agosto, já foram registrados 240 atendimentos. Destes, 90 foram casos de acidentes automobilísticos.

O serviço do SAMU é acionado exclusivamente pelo número 192. A central de regulação fica localizada em Marabá, e é ela que administra o serviço em oito municípios da região.

O coordenador ressalta que os atendimentos seguem obrigatoriamente um protocolo, portanto, é necessário que o solicitante esteja munido de informações. “É estar no local, passar o endereço correto, informar a situação da vítima, se estar consciente ou não, com ferimentos, etc. A partir dessas informações, o médico regulador vai definir qual a unidade que deverá se encaminhada e se haverá necessidade de apoio do Corpo de Bombeiros, por exemplo”.

 

SAMU Parauapebas

Implantado em maio de 2014, o SAMU Parauapebas desenvolve um trabalho no atendimento de pessoas que preciso de assistência médica emergencial. No município, cerca de 30 pessoas trabalham para manter um serviço oferecido à população 24 horas por dia.

Reportagem: Anne Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

veja também