Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

STF reconhece ao Pará área conhecida como Salto das Sete Quedas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Por unanimidade, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), em sessão virtual, concedeu vitória ao estado do Pará na disputa pela extensão de terra conhecida originalmente como Salto das Sete Quedas, localizada à margem do Rio Araguaia. A decisão foi proferida na tarde de sexta-feira (29), após 16 anos da ação ajuizada pelo Mato Grosso, com o objetivo de ver a área reconhecida como parte do seu território.

Os trabalhos do perito do estado do Pará, o geógrafo Vicente de Paula Souza, servidor aposentado da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), e do perito judicial, Paraguassu Éleres, foram as referências técnicas, históricas e jurídicas utilizadas para subsidiar a decisão unânime da Suprema Corte. Com a deliberação, foi também revogada a medida liminar concedida anteriormente, que suspendia a regularização de terras situadas em faixa territorial ainda não demarcada entre os estados.


Para o presidente do Iterpa, Bruno Kono, com essa decisão, o órgão fundiário estadual poderá realizar a arrecadação e a matrícula da área em nome do Pará, além de retomar os estudos para ações de regularização fundiária nessa região.

“O mais importante é que agora temos a definição jurídica sobre essa celeuma que impedia qualquer ação de regularização fundiária, tanto do Iterpa quanto do Itermat. Isso sim prejudicava e, por muito tempo, gerou insegurança a todos, em especial para as pessoas que vivem e produzem nessa faixa territorial”, disse o titular do Instituto do Pará.

Além de parabenizar o geógrafo paraense, o Iterpa também reconhece a relevante atuação da Procuradoria Geral do Estado na Ação Cível Originária 714/STF. Toda atuação até aqui foi importante para o final favorável ao estado do Pará.

Publicidade

Veja
Também