Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Suspeitos de praticar crimes tecnológicos são presos em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

De acordo informações chegadas à equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, foram presos nesta quarta-feira (24), Sílvia Cléia do Nascimento, Fábio Costa Silva e Wellim Botelho, conhecido como Gil da Construferro. Com eles, foram presos outras duas pessoas, e duas conduzidas coercitivamente, sendo uma por porte ilegal de arma de fogo.

O ato se deu como fruto do Operação * “Keylogger”, após cinco meses de investigações feitas pela DRCT (crimes tecnológicos) e Superintendência de Polícia Civil do Sudeste do Pará e requisitada pelo Ministério Público do Pará (MPPA).


De acordo com a Polícia, as investigações apontaram que empresários usavam a empresa Construferro, localizada no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas e faziam a subtração de valores de contas correntes de empresas. “A partir disto iniciamos as investigações e chegamos a uma empresa”, conta a delegada Vanessa Lee Araújo, responsável pelo inquérito, detalhando que o Modus operandi dos envolvidos era o crackeamento de contas correntes através do envio de um Malware, vírus que capta a senha e demais dados bancários e após isso, pagavam contas através de boletos e faziam outros desfalques nas contas bancárias das vítimas.

Ainda de acordo com a delegada, ainda não se sabe o montante de valores desviados pelos envolvidos e nem quantas vítimas eles fizeram, mas que agora com as prisões e apreensão de computadores e documentos, será possível desmanchar todo o esquema e apurar os detalhes dos fatos. “Agora com as prisões e o ato de arrecadação, muitas coisas poderão ser descobertas”, resume Vanessa Lee.

O advogado dos acusados, Gian Soares, não quis gravar entrevista com a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, mas adiantou em off que não foram apresentados mandados de prisão, o que, segundo ele, torna as prisões irregulares.

Por sua vez, o Superintendente de Polícia Civil do Sudeste do Pará, Delegado Marcelo Delgado, informou à reportagem do Portal Pebinha de Açúcar que todos os presos tinham mandado de prisão preventiva decretado pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Parauapebas, Dr. Líbio Araújo Moura. “As investigações ainda estão em curso, outros alvos podem ser presos nos próximos dias”, relatou.

* Keylogger (que significa registrador do teclado em inglês) é um programa de computador do tipo spyware cuja finalidade é registrar tudo o que é digitado, quase sempre a fim de capturar senhas, números de cartão de crédito e afins. Muitos casos de phishing, assim como outros tipos de fraudes virtuais, se baseiam no uso de algum tipo de keylogger, instalado no computador sem o conhecimento da vítima, que captura dados sensíveis e os envia a um cracker que depois os utiliza para fraudes.

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar continua acompanhando o trabalho da Polícia e dentro de qualquer momento publicará mais atualizações sobre este caso.

Reportagem: Francesco Costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também