Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Tarado se masturba na frente de adolescentes no Bairro Cidade Jardim

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

“Eu estava dentro de casa quando ouvi a minha filha de 16 anos gritando, me chamando, quando saí vi um homem em pé se masturbando. Ao me ver, ele fugiu, mas conseguimos anotar a placa”. O relato é de uma mãe assustada que denuncia à reportagem uma situação constrangedora e preocupante que a família vem passando.  Por segurança, o nome dela não será divulgado.

Conforme ela, o fato ocorreu por volta das 16h30, na quarta-feira (29), no Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas. O homem ainda não identificado estava dirigindo um carro no modelo Fox, de cor branca. A mãe narra que a família estava esperando uma visita e, ansiosa, a sobrinha de 12 anos estava do lado de fora aguardando.


Dentro de casa, a denunciante ouviu um barulho de um carro estacionado e, pensando ser a visita, pediu que a filha de 16 anos fosse verificar. Pouco depois começaram os pedidos de socorro.  “Para mim ele já estava observando elas porque a minha sobrinha disse que quando ele desceu do carro perguntou onde estavam os porcos que ficavam no lote do lado”, conta.

Esta não foi a primeira aparição do exibicionista que se apresenta para menores de idade. A denunciante relata que a filha de 16 anos já havia visto o mesmo homem anteriormente, com as mesmas características e usando o mesmo veículo, praticando o mesmo ato de se masturbar em público.

Meses atrás a vítima foi a um supermercado próximo de casa e avistou um carro parado. Evitando cruzar sozinha com o veículo, optou por cortar caminho por um lote baldio. Neste momento, relatou ela, o suspeito ligou o carro, deu a volta e estacionou onde seria o final do percurso da moça. Quando ela se aproximou, ele desceu do carro totalmente nu e se masturbando. A única reação da vítima foi correr para longe do homem.

A reportagem procurou a Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca), da Polícia Civil, em Parauapebas, sendo informado que até o momento ninguém registrou denúncias sobre casos semelhantes. Temendo que o homem esteja perseguindo as adolescentes, a mãe e tia das vítimas informou que irá procurar a delegacia ainda nesta quinta-feira (30) para registrar Boletim de Ocorrência (B.O) e fornecer a placa anotada.

Publicidade

Veja
Também