Trabalhador rural valentão presta serviço, dobra preço e ameaça contratantes com espingarda

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O trabalhador braçal Marcos Sousa Cunha, 36 anos de idade, foi preso por volta das 10h30 da última sexta-feira (1º), em Parauapebas, acusado de ameaçar com espingarda um casal de idosos residente na Vicinal Lagoa Preta, zona rural de Curionópolis, distante 43 quilômetros do centro de Parauapebas.

De acordo com Maria Luzia Alves de Sousa, 55 anos de idade, ela e o marido Francisco Raimundo do Nascimento, de 74 anos, contrataram o acusado para roçar dois alqueires e duas linhas de terra pelo valor de 2.400 reais, mas ao terminar o serviço Marcos Sousa não aceitou o valor combinado e dobrou o preço, o que não foi aceito pelos contratantes.


Marcos Sousa Cunha – Acusado

 

Por causa desse desentendimento, segundo ainda a vítima, o trabalhador rural passou a ameaçar de morte o casal, apontando arma de fogo e ameaçando que se não recebesse o valor proposto por ele os dois morreriam.

Uma guarnição da Polícia Militar foi até a zona rural para apurar a ameaça e foi informada que o acusado estava alojado dentro da propriedade das vítimas em um local de difícil acesso, no alto da serra.

Localizado, Marcos Sousa foi detido pelos policiais militares e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil juntamente com duas espingardas e a senhora Maria Luiza, para os procedimentos cabíveis.

veja também