Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Trabalhadores continuam acampados na porta do Sine

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) é um termômetro capaz de medir o desemprego. Prova disto que, tão logo se anuncia a disponibilidade de vagas, a notícia se espalha como que um rastilho de pólvora.

Assim, milhares de trabalhadores acumulam-se na porta do órgão em Parauapebas à procura de uma oportunidade de trabalho.


Todo o alvoroço é devido ao anúncio de 156 vagas divididas em pedreiro civil, carpinteiro, montador de andaime I, soldador mig/mag, soldador chaparia, mecânico montador, ajudante geral, caldeireiro, pintor, encanador hidráulico e servente. Motivo para muitos dormir no local na esperança de conseguir, depois de inscrito, ser chamado pela empresa para entrevista e ser aprovado para tal.

Porém, mesmo sendo grande a expectativa dos que dizem estar há muito tempo desempregados, alguns nem mais acreditam e dizem já esperar sentados.

É o caso da camareira e confeiteira Helena de Sena, desempregada há dois anos. “Período difícil para mim, que sou acostumada a trabalhar”, afirma ela, dando conta de que desde segunda-feira está acampada na porta do Sine, tendo como plano se manter no local até que consiga um trabalho, mas preferia esperar ‘sentada’.

Francisco Dário é outro que amarga o desemprego há cinco anos. Ele é ajudante de pedreiro e, assim como muitos outros, aguarda a oportunidade de conseguir uma das vagas anunciadas.

“Venho aqui há vários dias e ainda não consegui nada. Falam que há vagas, mas na hora elas não aparecem”, reclama.

 

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar conversou com vários desempregados. Alguns com qualificação como, por exemplo, operador de equipamentos, afirmam que se conseguir uma colocação como ajudante já está de bom tamanho. Isso prova o desespero de alguns que estão desempregados há tanto tempo.

O caso é tão grave que pessoas estão dormindo no local e dizem que continuarão lá até segunda-feira, quando retornará o atendimento para cadastrar os desempregados.

Reportagem: Francesco Costa / Fotos: Douglas Camargo | Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também