Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

UBER EM PARAUAPEBAS: Vereador Rafael Ribeiro diz ser favorável

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Desde quando foi iniciado em Parauapebas, o serviço oferecido pelo aplicativo Uber virou o assunto do momento. Muitos populares receberam de braços abertos a novidade, já outros, nem tanto.

Durante a Sessão Ordinária que foi realizada na manhã da última terça-feira (31), na Câmara Municipal de Parauapebas, praticamente todos os vereadores que usaram os microfones da Casa de Leis, para se pronunciar, se declararam contra o Uber.


Naquela ocasião, vários profissionais que atuam como taxistas e mototaxistas foram até a Câmara de Vereadores para pedir apoio aos parlamentares. Eles reclamam de concorrência desleal e afirmam que quem vem trabalhando com o Uber na cidade não paga impostos e outras séries de taxas, como os taxistas e mototaxistas que trabalham legalizados pagam.

As declarações dos vereadores podem ser conferidas AQUI, em reportagem publicada pelo Portal Pebinha de Açúcar.

Em uma postagem feita na publicação da reportagem do Portal Pebinha de Açúcar, no Facebook, o vereador Rafael Ribeiro (PMDB), que ainda não tinha se pronunciado sobre a chegada do Uber em Parauapebas, disse ser favorável ao aplicativo. “Boa tarde amigos, a título de esclarecimento, este vereador aqui está do lado da população. Sem dúvidas podem contar comigo. Estou do lado de vocês”, relatou o parlamentar, que em conversa com a nossa equipe de reportagens, afirmou que não se pronunciou ainda na Câmara Municipal de Parauapebas porque estava estudando sobre o assunto. “Não sou contra os taxistas, muito menos os mototaxistas, porém, não posso ficar contra a população que recebeu o Uber de braços abertos”, enfatizou Rafael.

Apesar da polêmica entre quem apoia o Uber ou se declara contra, o aplicativo continua funcionando em Parauapebas e é bem aceito, como pode ser observado com facilidade em muitas postagens feitas nas redes sociais por quem usa o serviço.

 

Publicidade

Veja
Também