Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

UEPA realiza seleção para alunos indígenas em Paragominas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

É preciso que os candidatos tenham concluído a terceira série do Ensino Médio ou que estejam em fase de conclusão no ano de 2015.

O processo é composto de três etapas: prova escrita, que consistem em uma redação em língua portuguesa sobre temática vinculada às questões indígenas; uma entrevista de caráter classificatório, que poderá ser realizada em língua portuguesa ou na língua originária do candidato, desde que isso tenha sido solicitado no ato da inscrição. O objetivo da entrevista é avaliar a objetividade e a experiência do candidato sobre questões indígenas e o domínio da linguagem oral. A terceira etapa é uma análise documental, na qual serão avaliados os currículos dos inscritos e suas devidas comprovações.


A realização desse curso representa um grande avanço para a educação indígena em Paragominas, conforme destaca a professor a Rosiene Piedade, coordenadora pedagógica da Secretaria de Educação do Município: “Esta ação faz parte das metas da Lei Municipal 886/2015, que trata do Plano Municipal de Educação- PME. É uma conquista que só foi possível em função da articulação da Prefeitura Municipal de Paragominas, através da Secretaria Municipal de Educação, com a UEPA, bem como do diálogo estabelecido ente as lideranças indígenas das aldeias de Paragominas e representantes da FUNAI”, destaca.

A prova escrita será no sábado, dia 28, com início às 9h e duração de quatro horas. A entrevista acontecerá no dia seguinte, 29, também às 9h. Ambas serão realizadas na aldeia do Cajueiro, que fica a sete horas do centro de Paragominas por via terrestre. A etapa da análise documental será no dia 30, na sede da UEPA em Belém. O resultado será divulgado pela instituição em dezembro de 2015.

“O curso terá a duração de quatro anos, sendo dois voltados para formação geral e dois direcionados à formação específica em três grandes áreas: Ciências Humanas e Sociais; Ciências da Natureza e Matemática; e Linguagem das Artes. Além disso, o período letivo alia experiências na aldeia e na Universidade, com aulas no território indígena e outras atividades acadêmicas no Campus da UEPA em Paragominas”, explica Joelma Alencar, coordenadora do Núcleo Indígena da UEPA.

Publicidade

Veja
Também