Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Uso de celular ao volante aumenta em 400% risco de acidentes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Celular e direção: uma dupla que causa muitos acidentes nas estradas pelo Brasil. É comum presenciarmos aqui pelas vias de Parauapebas condutores falando ao celular e dirigindo ao mesmo tempo, além de ilegal, o ato é extremamente perigoso. Precisamos estar atentos à nossa frente, na traseira, na velocidade, ao pedestre, ciclista enfim, são muitos os sinais aos quais devemos manter a atenção, mesmo que na rotina do dia a dia.

Um estudo realizado pelo Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi) revelou que alguns motoristas chegam a ficar entre 4 e 5 segundos sem prestar atenção na via enquanto manuseiam o celular. Isso equivale, segundo o estudo, a percorrer uma distância de 12 carros populares enfileirados com os olhos completamente fechados se o condutor estiver trafegando a uma velocidade de 80 km/h.


Responder a uma mensagem no WhatsApp é ainda mais perigoso. Estima-se que o tempo gasto para tal pode variar entre 12 e 23 segundos, o que equivaleria a percorrer uma distância de um campo de futebol com os olhos vendados ou fechados.

O uso de celular ao volante aumenta em 400% o risco de acidentes e é a terceira maior causa de mortes de trânsito no Brasil, vitimando cerca de 150 motoristas por dia e 54 mil anualmente.

Fazer uso do celular ao volante é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que estabelece a infração como gravíssima. A multa para esse tipo de irregularidade é de R$ 293,47, além da perda de 7 pontos na CNH.

Apesar dos dados assustadores, nossa reportagem encontrou alguns motoristas responsáveis com as leis de trânsito, como o senhor Ivo Lopes, que havia acabado de parar o veículo em um estacionamento nas proximidades da PA-275 para atender a uma ligação, ele aproveitou também para responder algumas mensagens. “Tem dois minutos que parei meu carro para atender minha esposa, foi uma ligação de emergência, aproveitando agora para responder algumas mensagens”, disse ele, quando perguntado se tem sempre essa atitude, o motorista respondeu: “Sim, tenho medo de me envolver em acidentes, afinal, a gente dirige pela gente e pelos outros, então a atenção tem que ser máxima”, afirma seu Ivo.

O motoqueiro Arenaldo já estava preparado para ir para casa, mas antes decidiu dar uma olhada nas redes sociais e responder algumas mensagens. “Com a vida a gente não brinca, afinal só temos uma. Quando estou pilotando, o celular pode tocar no meu bolso que não atendo, só quando estou em um lugar seguro como agora”, relata Arenaldo.

Publicidade

Veja
Também